fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Com benefícios a policiais, Deputados fecham acordo sobre Previdência 

Sessão da Comissão Especial deve ser retomada com novo voto do relator

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da Redação
[email protected]

Nesta quarta-feira (3) o Congresso chegou a um acordo em torno do texto de reforma da Previdência. O novo voto complementar do relator, Samuel Moreira (PSDB-SP), será lido ainda nesta quarta. A expectativa é de iniciar a votação de noite. A principal novidade prevista é em relação aos policiais, que, depois de muita pressão sobre o governo, conseguiram suavizar as regras da categoria.

O acordo firmado na residência oficial, com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e líderes partidários, era de apreciação do texto-base para depois prosseguir com a análise dos destaques.

Não há, contudo, um consenso em relação às sugestões de mudanças no texto substitutivo. Além disso, a oposição promete obstruir a sessão com a leitura do novo voto complementar. Já foram apresentados, até o momento, 109 destaques, sendo 85 individuais e 24 de bancada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

José Nelton: “a tentativa será votar hoje, o que não der, votamos amanhã”

O deputado federal José Nelton (Podemos-GO) confirmou na tarde desta quarta-feira (3) ao sair da residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que será feita uma tentativa para votar o relatório da Previdência ainda hoje na comissão especial da Casa. “O que não der para votar hoje, votamos amanhã”, disse Nelton a jornalistas.

Nelton também confirmou mudanças no relatório do projeto da Previdência no que diz respeito à aposentadoria dos policiais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O deputado afirmou ainda que as mudanças incorporadas ao relatório em relação aos policiais foram para atender a um pedido do presidente da República, Jair Bolsonaro. “O importante é que a base para a reforma da Previdência está acordada”, completou o deputado após sair da residência oficial do presidente da Câmara.

Com informações do Estadão Conteúdo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade