fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Coágulo no coração prolonga permanência de Bruno Covas na internação

Devido às complicações, a equipe médica decidiu por manter Covas internado para adequar a medicação anticoagulante

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da Redação
redacao@grupojbr.com

Nesta segunda-feira (4) um novo boletim foi divulgado pelo Hospital Sírio-Libanês e informa que foi detectado um coágulo no átrio direito do coração do prefeito de São Paulo, Bruno Covas. O problema foi encontrado com a realização de um ecocardiograma. A partir de outros exames, também foram encontrados sinais de tromboembolismo pulmonar e o surgimento de um pequeno trombo junto ao cateter venoso central.

Devido às complicações, a equipe médica decidiu por manter Covas internado para adequar a medicação anticoagulante.

Câncer

Na última quarta-feira (30), o prefeito terminou a primeira sessão de quimioterapia. O tratamento teve início no dia anterior e durou cerca de 30 horas ininterruptas. No total, serão três sessões de quimioterapia; após isso, ele será novamente avaliado pelos médicos. O prefeito foi diagnosticado com adenocarcinoma, um tipo de câncer na região do cárdia, na transição do esôfago para o estômago, além de uma metástase no fígado e uma lesão nos linfonodos.

Covas foi internado no dia 23 para o tratamento de uma erisipela. No dia 25, foi diagnosticada uma trombose venosa das veias fibulares e exames subsequentes diagnosticaram tromboembolismo pulmonar e o câncer.

O prefeito decidiu continuar no cargo durante o tratamento, despachando e fazendo reuniões de trabalho no próprio Hospital Sírio-Libanês, onde está internado.

Com informações da Agência Brasil.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade