fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Camilo Santana critica operação que investiga irregularidades na prefeitura de Fortaleza

A operação, segundo o delegado Alan Robson, investiga irregularidades no uso de verbas direcionadas para o combate ao novo coronavírus

Avatar

Publicado

em

Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

O governador do Ceará, Camilo Santana, condenou, por meio de suas redes sociais, a operação Cartão Vermelho da Polícia Federal (PF), que identificou corrupção na prefeitura de Fortaleza. A operação, segundo o delegado Alan Robson, investiga irregularidades no uso de verbas direcionadas para o combate ao novo coronavírus.

Ele explicou que uma empresa fechada vendeu oxímetros de pulso utilizados no hospital de campanha. A empresa, de acordo com ele, não era capaz de fornecer esses bens, por meio de venda milionária.

“Os investigadores estiveram na empresa e afirmaram que a empresa nem vendia o produto adquirido mediante licitação. E há também sobrepreço, comparando as mesmas compras dos mesmos produtos. Eu cito aí, por exemplo, monitor paramétrico adquirido durante a gestão do hospital de campanha em preço maior do que outros adquiridos em condições semelhantes durante a pandemia”, explicou.

“Há também compra de produtos além do que os leitos no hospital de campanha comportavam. Então, a escolha do modo de gestão do hospital de campanha, a escolha das compras, o superfaturamento de valores demonstra essa malversação que refletia em problemas nos pacientes”, disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade