fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Bolsonaro volta a criticar isolamento e associa questão ao preço do arroz

“O papo não era: ‘Fica em casa, a economia a gente vê depois?’ Chegou a conta para pagar”, afirmou o presidente

Avatar

Publicado

em

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
PUBLICIDADE

O presidente Jair Bolsonaro voltou a fazer críticas ao isolamento social adotado como prevenção ao novo coronavírus. Ao falar sobre os prejuízos econômicos sofridos pelo país por conta da pandemia, Bolsonaro afirmou que “chegou a conta para pagar”.

“O papo não era: ‘Fica em casa, a economia a gente vê depois’? Chegou a conta para pagar”, declarou o presidente, na saída do Palácio da Alvorada, nesta quarta-feira (14). “Agora, quer botar a culpa em mim?!”, indagou.

Bolsonaro ainda associou o aumento no preço do arroz ao isolamento social. “Fizeram lockdown, acabaram com os empregos, aí sobe o preço do arroz, né? Fique em casa, pô”, atacou. “Já pensou se o homem do campo tivesse ficado em casa? Não teria nem a R$ 30, R$ 35 o pacote de 5 kg. Não teria arroz.”

O presidente elogiou o agronegócio, afirmando que o “homem do campo não parou”. Bolsonaro disse ainda que não pretende tabelar o preço do arroz porque, na opinião dele, produtos sumiriam das prateleiras.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade