fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Bolsonaro exalta hidroxicloroquina: “Estou muito bem com seu uso”

“Aos que torcem contra a Hidroxicloroquina, mas não apresentam alternativas, lamento informar que estou muito bem com seu uso”, afirmou o presidente. OMS segue contrariando as declarações

Willian Matos

Publicado

em

PUBLICIDADE

Após testar positivo para a covid-19, o presidente Jair Bolsonaro exaltou o uso da hidroxicloroquina, que ele afirma estar tomando desde a última segunda-feira (6). Nas redes sociais, Bolsonaro mandou recado para os que “torcem contra” a eficácia do medicamento. 

“Aos que torcem contra a Hidroxicloroquina, mas não apresentam alternativas, lamento informar que estou muito bem com seu uso”, declarou. “Com a graça de Deus, viverei ainda por muito tempo.”

Na tarde de terça (7), ao revelar que testou positivo para o novo coronavírus, Bolsonaro disse que começou a sentir os sintomas no fim de semana. Na segunda, por volta de 17h, se medicou com hidroxicloroquina e azitromicina baseado em recomendação médica, segundo o presidente. “Às cinco da manhã (de terça), tomei a segunda dose da cloroquina e, confesso para vocês, estou perfeitamente bem”, contou.

A declaração levou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a vir à público para, mais uma vez, conscientizar a população e desmentir Bolsonaro quanto à eficácia do medicamento. A cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan, relembra que o órgão chegou estudar a cloroquina para testar se ela é de fato eficaz, como acredita Bolsonaro. No entanto, os resultados, até o momento, foram negativos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Interrompemos a pesquisa da hidroxicloroquina pela segurança, já que não podemos colocar a vida das pessoas em risco. Temos evidências suficientes para saber que não há nenhum impacto para pacientes hospitalizados com Covid-19”, explicou.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade