fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Bolsonaro diz que já mandou cancelar compra de vacina chinesa. “O presidente sou eu”

Mais cedo, presidente já havia declarado que não vai comprar o que ele chamou de “vacina de João Doria”

Avatar

Publicado

em

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
PUBLICIDADE

O presidente Jair Bolsonaro disse que já mandou cancelar a compra das 46 milhões de doses da Coroanvac, vacina chinesa em produção para o combate ao novo coronavírus. Ao falar do tema, Bolsonaro afirmou: “O presidente sou eu”.

“Já mandei cancelar”, disse. “O presidente sou eu, não abro mão da minha autoridade, até porque estaria comprando uma vacina que ninguém está interessado por ela, a não ser nós”, prosseguiu. A declaração foi dada em Iperó-SP, nesta quarta-feira (21).

Bolsonaro seguiu atacando o governador de São Paulo, João Doria. Doria declarou na semana passada que a vacinação no estado seria obrigatória. “Essas são as palavras dele”. “Isso é de uma decisão autoritária que dispensa comentários”, disparou.

Confusão

Na terça (20), o Ministério da Saúde havia anunciado a compra das doses da vacina chinesa Coronavac. No Brasil, ela é produzida em conjunto com o Instituto Butantan. No entanto, nesta quarta (21), Bolsonaro declarou que não vai comprar o que ele chamou de “vacina de João Doria” e que só vai adquirir vacina após comprovação científica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O secretário-executivo de Saúde, Elcio Franco, foi a público reiterar a fala do presidente. “Não houve qualquer compromisso com o Governo do Estado de São Paulo ou com seu governador no sentido de aquisição de vacinas contra a Covid-19. “Tratou-se de um protocolo entre o Ministério da Saúde e o Instituto Butantan, sem caráter vinculante”, declarou.

A vacina Coronavac está na fase 3 de testes (testagem em massa em voluntários).




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade