fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Bolsonaro diz que brasileiros tem suposta resistência a microorganismos

“O brasileiro tem que ser estudado. Ele não pega nada. Você vê o cara pulando em esgoto ali, sai, mergulha, tá certo? E não acontece nada com ele.”

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Nesta quinta-feira(26), o presidente Bolsonaro afirmou que a pandemia do novo coronavírus não causará os mesmos danos que tem ocorrido nos Estados Unidos.

De acordo com ele, uma suposta resistência aos microorganismos da população brasileira é capaz de ajudar o brasileiro. “O brasileiro tem que ser estudado. Ele não pega nada. Você vê o cara pulando em esgoto ali, sai, mergulha, tá certo? E não acontece nada com ele.”

Os EUA passaram hoje a China em número de casos confirmados de coronavírus, tornando-se o principal centro da pandemia. Os diagnósticos positivos por lá chegaram a 81.332, segundo o site Worldometer, em comparação a 81.285 do país asiático. A Itália vem em seguida, com 80.689 casos. Nos EUA, morreram até hoje 1.173 pessoas por causa da covid-19.

Em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro foi questionado por jornalistas sobre se a situação no Brasil poderá um dia chegar ao ponto em que está a americana. “Eu acho que não. Eu acho que não vai chegar a esse ponto”, respondeu.

O presidente ainda acredita que muitas pessoas já estão infectadas no país. “Eu acho até que muita gente já foi infectada no Brasil, há poucas semanas ou meses, e eles já têm anticorpos que ajudam a não proliferar isso daí”, disse Bolsonaro. “Estou esperançoso que isso seja realmente uma realidade.”

Segundo o presidente, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, “já está convencido” de que esta é a melhor estratégia.

“Estou vendo governadores recuarem da quarentena, abrir comércio – disse. – A segunda onda (da pandemia) já chegou, com desemprego em massa”.


Leia também
Publicidade