fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Bolsonaristas dizem ter apoio de militares da reserva para invadir STF e Congresso

Grupo acampado próximo à Praça dos Três Poderes ameaça uma invasão nos próximos dias

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Acampados próximo à Praça dos Três Poderes, um grupo de bolsonaristas está ameaçando invadir o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF). Com o suposto apoio de militares da reserva, os membros têm convocado a população para a invasão.

Um desses manifestantes é Marcelo Stachin, que tem participado de campanhas pela criação do Aliança Pelo Brasil, Stachin chegou a plotar um carro com a identidade do partido.

Outro membro é Paulo Felipe. Ele se apresenta como criador do grupo Soldados do Brasil, Voluntários da Pátria, e afirma que a invasão dos Poderes conta com o apoio de militares da reserva. Eles prometem “dar cabo” dos poderes.

“Nós temos um comboio organizado para chegar a Brasília até o final dessa semana, no dia 8 de maio de 2020. Pelo menos com 300 caminhões, muitos militares da reserva, muitos civis, homens e mulheres, talvez até crianças, para virem para cá para Brasília, para nós darmos cabo dessa patifaria que está estabelecida no nosso país há 35 anos, por aquela casa maldita ali, Supremo Tribunal Federal, com 11 gângster, que têm destruído a nossa nação. São aliados com o Foro de São Paulo e o narcotráfico internacional”, diz Paulo em um vídeo publicado na terça (5) e na quinta (7) no Facebook.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

COMPARTILHEM AO MÁXIMO !!!SOLDADOSDO BRASIL VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA EM AÇÃO

Posted by Paulo Felipe on Thursday, May 7, 2020

Investigação em andamento

O procurador-geral da República (PGR) já entrou com um pedido no STF para que seja investigada a manifestação do último dia 19, que contou com a presença de Jair Bolsonaro e que pedia por intervenção militar.

O pedido foi autorizado pelo ministro Alexandre de Moraes e a Polícia Federal tentará rastrear o a endereços eletrônicos dos responsáveis pela convocação das manifestações.

Os deputados Daniel da Silveira (PSL-RJ) e Cabo Junio Amaral (PSL-MG) estão entre os investigados, além de youtubers bolsonaristas que chamaram público para os atos antidemocráticos.

Novas denúncias

Em notícia-crime encaminhada ao ministro Alexandre de Moraes, o líder do PT na Câmara, Ênio Verri (PR), denunciou Paulo Felipe. “Trata-se de fato gravíssimo e que vem se somar às condutas, reiteradas já há alguns anos e com mais ênfase nos últimos meses, de um bando de celerados e acéfalos, reunidos em grupos de iguais, que estão promovendo, em todo o País e em Brasília (como as ações antidemocráticas investigadas em Inquérito da relatoria de Vossa Excelência), uma série de atos e ações inconstitucionais que objetivam, numa toada de aniquilação de Poderes (Legislativo e Judiciário) e supressão de garantias fundamentais, anular as conquistas democráticas tornadas realidades com a Constituição Federal cidadã, promulgada em 1988”, afirma a ação. Com informações do portal Congresso em Foco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade