Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Após derrota na Previdência, Guedes cancela reuniões com bancadas no Senado

“Deve ter sido consequência de ontem, do abono salarial”, afirmou o líder do PSD no Senado, Otto Alencar (BA)

Publicado

em

PUBLICIDADE

Após o governo ser derrotado na votação de um item da reforma da Previdência, o ministro da Economia, Paulo Guedes, cancelou três reuniões que teria com senadores nesta quarta-feira, 2. As audiências seriam realizadas com as bancadas do PSD, PP e MDB no Senado.

“Deve ter sido consequência de ontem, do abono salarial”, afirmou o líder do PSD no Senado, Otto Alencar (BA).

A conversa, declarou, seria feita para tratar de temas econômicos. “Certamente, eles (a equipe econômica) vão se reunir no Palácio do Planalto em consequência de ontem.”

Conforme o Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) mostrou na terça-feira, senadores – entre eles desses três partidos – votaram à favor do texto principal, mas foram contrários ao governo na questão sobre o abono salarial.

A votação que retirou as mudanças da reforma no pagamento do abono salarial desidratou o impacto fiscal da proposta em mais R$ 76,4 bilhões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pacto federativo

Conforme o Broadcast revelou mais cedo, a equipe econômica vai refazer as contas do projeto do novo pacto federativo. De acordo com fontes do governo, a ordem de Guedes é compensar cada bilhão perdido na Previdência por meio do projeto que refaz a divisão dos recursos arrecadados entre União, Estados e municípios.

“Toda a enchente morre um sapo, fazer o que? Vamos ver qual sapo vai morrer”, declarou Otto Alencar, sobre a possibilidade de o pacto federativo ser desidratado no ritmo das mudanças na reforma da Previdência.


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade