fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Ao sair de reunião, Doria diz que ‘esperança do país está na Anvisa’

Doria veio a Brasília para discutir etapas de autorização da vacina do Instituto Butantan, que está sendo realizada em parceria com laboratório chinês

Avatar

Publicado

em

Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil
PUBLICIDADE

Hylda Cavalcanti
[email protected]

Logo após a reunião de mais de duas horas que teve com diretores e técnicos da Anvisa, o governador de São Paulo, João Doria, disse que sai do encontro confiante, porque a esperança do país está na Anvisa. Evitando citar detalhes sobre a vacina do Instituto Butantan em parceria com o laboratório Chinês – que o presidente Bolsonaro disse que não vai comprar, – Doria afirmou que “todas as vacinas são importantes”.

Quero deixar claro que o governo de São Paulo apoia as vacinas, todas elas. A começar pela do Butantan, que há 30 anos é o maior fornecedor de vacinas para o Ministério da Saúde. Mas também quero depositar respeito e confiança na Fiocruz. A visão do governo de São Paulo é uma visão de Brasil. Buscamos a imunização de toda a população brasileira”, afirmou.

O governador, ao ser perguntado outra vez sobre o atrito entre o presidente e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que assinou um documento para compra da vacina do Butantan cancelado hoje pelo Executivo Federal, Doria disse que o episódio fortaleceu o ministro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ministro Eduardo Pazuello em vez de enfraquecer porque teve uma decisão desfeita pelo presidente, só se fortaleceu. Ele assinou ontem um documento confirmando a compra da vacina para 24 governadores. Os governadores estão todos frustrados com isso, mas reconhecem que o ministro tomou uma posição republicana, técnica, correta, numa visão de proteção à vida dos brasileiros. E falo isso em nome dos governadores”, frisou, numa referência a Bolsonaro.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade