fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Opinião

Você sabia que o IGP-M não é a inflação do aluguel?

Nesse espaço vamos sempre discutir assuntos relevantes sobre o mercado imobiliário com a intenção de empoderar inquilinos, proprietários e compradores e assim desmistificar e simplificar diversos tópicos importantes para o nosso dia a dia.

Avatar

Publicado

em

Você sabia que o IGP-M não é a inflação do aluguel?
PUBLICIDADE

Por Paulo Bueno*

E para começar vamos clarear o que é o IGP-M e acabar com a famosa frase ERRADA de que o IGP-M é a inflação do Aluguel.

O IGP-M não é a inflação do aluguel porque não existe na composição de seu valor nada que afere os valores cobrados de aluguel e nem o comportamento (aumento ou diminuição) dos valores cobrados de locação.

Por exemplo, existe na composição do IGP-M uma comparação sobre o preço do cimento. Então se o cimento ficar mais caro o pessoal da FGV vai medir isso e isso vai influenciar no valor do IGP-m.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Então, por que tantos falam erradamente que o IGP-M é a inflação do Aluguel? Porque a discussão entre proprietário e inquilinos sobre o preço do aluguel precisava de alguma organização, ambos precisavam de segurança de que o aluguel não iria ficar defasado e nem que o proprietário poderia aumentar o valor de acordo com sua vontade.

Com base nisso se definiu que o aluguel seria reajustado ano a ano com base no IGP-M, mas poderia ser por qualquer outro índice, por nenhum índice ou por uma taxa pré-fixada.

O problema, na minha modesta opinião, é que o IGP-M por não ter em sua formulação nada relacionado ao aluguel cria grandes distorções para baixo e para cima. Agora mesmo o IGP-M está extremamente elevado e isso vai fazer que os aluguéis que já sobem a mais de 3 anos, subam ainda mais, sem que exista nenhuma razão mercadológica para isso.

Cabo a todos nós que somos clientes do mercado imobiliário de abrirmos a cabeça e discutirmos formas mais adequado de ajustarmos nosso contrato. Por que não, por exemplo, atrelar o reajuste do aluguel a taxa Selic, já que no fundo o aluguel é um investimento financeiro ou então atrelar o reajuste do aluguel ao crescimento do PIB, afinal se o PIB sobre significa que a economia aqueceu e que provavelmente todos estão faturando mais e se ele cai é po que estamos com sérios problemas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

* Pablo Bueno
MBA em Marketing corporativo / Atuação em incorporadoras imobiliárias do DF/ Presidente Associação Nacional Netimóveis – DF




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade