Saúde

Grávidas podem usar cosméticos? Sim, mas nem todos

Foto: Pexels

Saiba quais substâncias devem ser evitadas durante a gestação

A gravidez é um período que requer bastante cuidados, e não apenas com a alimentação. O que as mulheres usam no dia a dia, como cremes hidratantes e loções capilares, também podem impactar na saúde delas e, principalmente, na do feto

 

Atualmente, por haver mais informações científicas à disposição, os próprios médicos já fazem orientações durante as consultas. É necessário que as mães sigam essas regras – pelo menos durante essa fase em especial – para evitar problemas. Entenda melhor!

 

Quais substâncias não são permitidas?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Existe uma série de substâncias que os especialistas não indicam para as gestantes. Um desses componentes é o ácido retinóico. Embora seja válido para evitar o envelhecimento da pele, ele não é recomendável para as grávidas. Então, durante esse período, o ideal é evitar produtos que tenham o item na composição. 

 

Outra substância que costuma ser desaconselhada é a de ácido salicílico. Esse componente está presente em vários cosméticos que servem para remover a oleosidade da pele e controlar o surgimento de acnes. Como a gravidez gera uma brusca mudança de hormônios, que prejudica a pele, o ideal é consultar o médico antes de escolher o produto para tratamento. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

O formol é outra substância que deve ser evitada, até porque, ela é considerada cancerígena pelo Instituto Nacional do Câncer. Para quem deseja alisar o cabelo, o recomendável é esperar o fim da gestão ou, se preferir, mudar o visual de forma natural, ou seja, com escova e secador. 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Há até produtos que garantem fios mais lisos, deixando-os mais bonitos e menos volumosos. Esse é o caso do Siàge Liso Intenso, presente na Revista Eudora Online. Os produtos da linha possuem ainda creatina, o que ajuda a hidratar e diminuir o frizz. 

 

No que se refere ao tingimento dos fios, ele até pode ser realizado, mas desde que seja aprovado pelo obstetra. Atualmente, há tinturas que utilizam materiais mais naturais, sem amônia e, por isso, não causam danos ao bebê. São exemplos de produtos assim a tinta Biggen e o tonalizante Soft Color. 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Imagem: https://www.pexels.com/pt-br/foto/abdome-adulto-anonimo-barriga-5425034/ 

Foto: Pexels

Quais cosméticos podem ser usados?

No geral, as grávidas que querem podem manter os hábitos de higiene e beleza, como faziam antes. É possível usar desde cremes hidratantes até perfumes sem problemas. No entanto, essa utilização precisa do aval do médico, pois, como foi dito, algumas composições podem prejudicar o desenvolvimento do feto. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Os cremes, por exemplo, não apenas estão liberados, como ajudam a diminuir as estrias – marcas tão comuns dessa fase. Nesse caso, o único cuidado deve ser com a ureia, substância que deve ser evitada pelas gestantes. De acordo com estas informações do Portal SouMãe.Org, há diversas formas de evitar as estrias de forma segura. 

 

No caso dos perfumes, a escolha dependerá mais do gosto da mulher. Muitas gestantes podem se sentir mais enjoadas com alguns aromas ou até alérgicas. Isso acontece principalmente com os perfumes mais adocicados. Porém, se ela não tiver qualquer restrição, poderá escolher o produto que quiser. 

 

Para quem vai se expor ao sol, a recomendação dos especialistas permanece a mesma: uso de protetor solar. Esse produto não tem contraindicação para as novas mães e, por isso, deve continuar a ser utilizado durante toda a gestação. 

 

Além desses produtos, as maquiagens são permitidas. Porém, o ideal é evitar as que possuem parabenos, pois isso pode causar o envelhecimento precoce da pele, entre outros problemas futuros. 

 

Na hora de comprar um cosmético, as grávidas precisam ter os seguintes cuidados:

 

  • conversar com o médico para saber quais substâncias devem ser evitadas;
  • ler o rótulo dos produtos para identificar os que são permitidos;
  • considerar o aroma do cosmético, pois alguns podem ser mais enjoativos nessa fase;
  • não analisar apenas os produtos próprios para as grávidas, pois há outros que podem ser usados também. 

 

Como visto neste artigo, é possível manter os cuidados diários com a pele e os cabelos na gravidez. No entanto, é importante respeitar as orientações médicas para evitar determinadas substâncias que podem fazer mal à própria grávida e ao bebê. 

 






Você pode gostar