Saúde

2020 foi o ano que o brasileiro mais tomou vinho

Foto: Pixabay

Consumo aumentou em 26% durante a pandemia

 

Apesar de 2020 ter sido difícil para muitos setores, o segmento de vinho não esteve tão bem. Como grande parte das pessoas teve que se isolar, beber em casa foi a solução encontrada pelos consumidores para aproveitar os dias. 

 

Segundo a pesquisa da consultoria Ideal Consulting, o consumo por pessoa aumentou 26% no ano passado. Em 2019, de janeiro a setembro, os brasileiros beberam 2,13 litros. Já em 2020 esse número subiu para 2,68 litros.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Por que o vinho é uma das bebidas mais queridas

Motivos não faltam para o vinho estar tão em alta na casa dos brasileiros. Uma das razões é a possibilidade de combinações. Assim como sucos e refrigerantes, a bebida pode ser consumida com a refeição. Além disso, principalmente nos dias mais frios, ela costuma acompanhar queijos e outros petiscos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Outro aspecto que faz o vinho ser popular é a variedade de opções. A bebida é subdividida pelo tipo de produção, nacionalidade, safra da uva e ano. Por esse motivo, cada garrafa é indicada para um prato. Os vinhos brancos, por exemplo, combinam com massas, risotos e peixes. Já os rosé são ideais para acompanhar uma tábua com presunto cru, chouriço, etc. 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Essa diversidade explica também a grande diferença de preços entre as garrafas. Os vinhos nacionais podem sair por menos de R$ 10, em redes como as Lojas Americanas. Por sua vez, os importados são mais caros, principalmente por conta da variação cambial. Não é difícil encontrar, por exemplo, garrafas estrangeiras por mais de R$ 100. O que não significa que a bebida vinda de fora seja sempre cara. De acordo com o Portal Folhetos, no Atacadão Ofertas, há opções de vinhos portugueses por R$ 19,90.

 

Imagem: https://pixabay.com/pt/photos/vinho-vidro-bebida-degusta%C3%A7%C3%A3o-m%C3%A3o-1952051/ 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Foto: Pixabay

Bebida aliada da saúde

O vinho ainda tem como ponto positivo diversos benefícios para a saúde. Embora seja uma bebida alcoólica – e por isso, precisa de cuidado no consumo – estudos já comprovaram que a ingestão moderada faz bem para o corpo e o bem-estar. 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Veja só algumas vantagens para a saúde: 

 

  • protege o coração: os vinhos, principalmente os tintos, são ricos em polifenóis – substância presente na casca da uva que aumenta a concentração de colesterol bom (HDL) e diminui a do ruim (LDL). Os polifenóis também diminuem a concentração de gordura no sangue, reduzindo os riscos de infarto e acidentes vasculares;
  • previne da depressão: a bebida tem ainda componentes que aumentam a produção de neurotransmissores associados com o relaxamento, como dopamina e serotonina. Por isso, quando consumido de forma moderada, permite um maior bem-estar e menos risco de depressão;
  • melhora o aspecto da pele: o resveratrol, que está presente na casca da uva, tem como propriedade principal evitar a ação dos radicais livres. Desse modo, a bebida ajuda a preservar a aparência jovial por mais tempo. 

 

Ainda que 2020 tenha sido um ano desafiador para o mercado, alguns setores se beneficiaram dos novos hábitos dos brasileiros. Um deles foi o de vinhos, afinal, o consumo per capita aumentou em 26% no ano passado, em relação a 2019. Como visto neste artigo, motivos não faltam para adicionar a bebida à dieta –  pelo menos uma taça de vez em quando.

 






Você pode gostar