Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Histórias da Bola

Rey, o Rei dos Goleiros

Paranaense foi astro nos gramados, com a camisa 1, e também galã

Por Gustavo Mariani 03/05/2021 11h39

Rey falou – Nº 48 de 12.02.1971 – à revista paulistana Placar:

Raul – “alto, loiro, elegante, ágil, forte…só lhe faltava…o que tratei de ensinar… não levava o negócio muito a sério… visitava a namorada (em Curitiba) todo final de semana…surgiu a proposta para (o São Paulo) trocá-lo por Fábio, do Cruzeiro… desaconselhei a troca.. bem feito!… no Cruzeiro, Raul deslanchou (foi um dos melhores do Brasil (entre as décadas-1960-a 80).

Valdomiro – amistoso Athlético-PR x Flamengo, em 1963, em Curitiba. Rey falou para o velho amigo Flávio Costa prestar atenção no goleiro (do Furacão). Depois do jogo, Flávio alinhavou negócio e levou o rapaz para ser campeão carioca-1965.

Marco Aurélio – “…boa pinta, sabia mergulhar bem…expliquei-lhe que bastava fazer defesas arrojadas, esticando-se todo, para arrancar suspiros da plateia e ir embora do Paraná”. Não deu outra: o Flamengo, também o levou, na década-1960.

Ado – Rey o recomendou ao Palmeiras e ao São Paulo, que não lhe deram ouvidos. O rapaz, então foi fazer testes no Corinthians, que não botou muita fé nele, por ser reserva no Londrina-PR. Quando entrou no time, mesmo pouco tendo jogado, Ado foi parar na Seleção Brasileira do tri-1970.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Arlindo – Rey tentou fazer o treinador Fleitas Solich, do Corinthians, acreditar em sua indicação. Mas quem acreditou foi o São Paulo que, no entanto, queimou a jovem promessa. Sorte do Grêmio-RS, que apostou no carinha e teve um dos melhores goleiros do país, durante a década-1960.

Vanderlei – Rey o indicou a Zezé Moreira, treinador do São Paulo, que o teve jogando junto com os astros Pablo Forlan, Jurandir, Gérso Canhotinha de Ouro, Pedro Rocha, Toninho Guerreiro e Paraná, campeões paulista-1971. Em 1973, Vanderlei viveu outra grande fase, com a camisa do América-RJ.

Rey foi bom debaixo das traves e de vistas, com bola, mulheres e goleiros. Só nunca indicou um grande camisa 1 ao Vasco da Gama.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar