Política & Poder

Não há resposta positiva de saída de vacinas da Índia, pode ser nos próximos dias, diz Pazuello

A expectativa inicial do governo federal era que essas doses chegassem ao Brasil no início da semana e começar a vacinação contra Covid-19

Foto: José Dias/PR

O governo brasileiro não recebeu até o momento uma “resposta positiva” a respeito de quando será enviado da Índia para o Brasil uma remessa de dois milhões de doses da vacina contra Covid-19 desenvolvidas pela AstraZeneca, mas isso pode ocorrer no próximos dias desta semana, afirmou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto.

“Todos os dias nós temos tido reuniões diplomáticas com a Índia, todo dia, o fuso horário é muito complicado. E nós estamos recebendo a sinalização de que isso deverá ser resolvido nos próximos dias desta semana”, disse.

“Eu não tenho a resposta positiva até agora, essa é a resposta oficial para a tua pergunta, não há uma resposta positiva de saída até agora. Está sinalizado para os próximos dias desta semana o embarque da carga para cá”, emendou ele.

A expectativa inicial do governo federal era que essas doses chegassem ao Brasil no início da semana, a ponto de começar a vacinação contra Covid-19 no país com esse imunizante.

Contudo, houve um atraso no envio desse carregamento e o Ministério da Saúde teve de recorrer à CoronaVac para que os Estados pudessem iniciar a vacinação. As doses dessa vacina, desenvolvida pela chinesa Sinovc, é fruto de um acordo firmado pelo Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo, com o Ministério da Saúde.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As duas vacinas –da AstraZeneca e da CoronaVac– foram autorizadas no domingo pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial contra a Covid-19.

Pazuello destacou na coletiva que está contando com os dois milhões de doses da AstraZeneca para atender “mais ainda a população”.

Estadão Conteúdo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar