Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Motociclista não pagará mais pedágio, diz Bolsonaro

Presidente prometeu que várias rodovias, como a Rodovia Presidente Dutra, adotarão a nova medida

Foto: Reprodução

Mateus Souza
[email protected]

Nesta terça-feira (18), o presidente Jair Bolsonaro discursou, em Brasília, acerca do projeto que isenta os motociclistas de pagarem pedágio nas rodovias do país. O chefe do executivo também criticou acordos que foram feitos “na base da máfia”, para taxar caminhoneiros e outros condutores.

“Batemos o martelo agora […] em todas novas concessões do Brasil, o motociclista não mais pagará pedágio”, disse Bolsonaro.

A data de hoje marca três anos desde que os caminhoneiros protagonizaram uma greve que paralisou o Brasil.

No discurso, Bolsonaro prometeu que várias rodovias, como a Rodovia Presidente Dutra, adotarão a nova medida. O presidente citou outras medidas sancionadas por ele, como o aumento, de 20 para 40, no limite de pontos que é permitido acumular na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), antes de ter o direito de dirigir suspenso.

Bolsonaro também citou o abandono dos radares móveis como forma de fiscalização.

“Não pode ser um ambiente de tortura e de despreocupação com a sinuosidade da pista, para olhar para os barrancos, se tem um radar fixo, ou alguém escondido atrás de uma moita para aplicar uma multa na gente”, afirmou Bolsonaro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bolsonaro também citou as mudanças na validade da CNH. O período foi alterado, de 5, para 10 anos, que serão concedidos a motoristas com até 50 anos.






Você pode gostar