Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Lula segue liderando cenários de primeiro e segundo turnos, diz pesquisa

No segundo turno, Lula teria 55% dos votos contra 31% de Bolsonaro. Contra Moro, o petista seria eleito por 53% a 29%

Foto: Reprodução

Pesquisa da empresa de inteligência de dados Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira (8) aponta que Luiz Inácio Lula da Silva segue liderando cenários de intenções de voto em primeiro e segundo turnos.

A pesquisa estimulada apresentou quatro cenários eleitorais. Em todos eles, Lula vence em primeiro turno por ter mais da metade dos votos válidos (excluídos os votos em branco e os nulos). Com com sete pré-candidatos, Lula teria 46% dos votos; Bolsonaro, 23%; Sergio Moro viria em terceiro, com 10%; Ciro Gomes, na quarta posição, com 5%; João Doria (PSDB), com 2%; e Rodrigo Pacheco (PSD) e Felipe D’Ávila empatados com 1%. O número de brancos e nulos é de 7% e o de indecisos, 5%.

Em um cenário sem a presença de Doria, Pacheco e D’Ávila, Lula segue na liderança com 47% das intenções de voto, seguido por Bolsonaro, com 24%. Sergio Moro aparece com 11%, enquanto Ciro vem em seguida, com 7%.

Em um terceiro cenário, sem Doria, Moro e D’Ávila, Lula tem seu melhor desempenho, com 48% dos votos. Bolsonaro também cresce, chegando aos 27%. Ciro aparece com 8%, e Pacheco, com 2%, completam a lista.

Já no último quadro sem Moro, Pacheco e D’Ávila, Lula tem 47% das intenções de votos, seguido por Bolsonaro, com 27%; Ciro Gomes, com 7%; e João Doria, com 5%.

Segundo turno

Nas simulações de segundo turno, Lula também vence em todos os cenários: 55% dos votos contra 31% de Bolsonaro; 53% contra 29% de Sergio Moro; 54% contra 21% de Ciro Gomes; 57% contra 14% de João Doria; e 58% contra 13% de Rodrigo Pacheco.

Sem Lula, Bolsonaro perde para Moro

A pesquisa aponta ainda que, caso o segundo turno seja composto por Bolsonaro e Moro, o ex-juiz venceria por 34% a 31%. Com Ciro Gomes incluso no cenário, porém, o cearense seria eleito com 39% dos votos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar