Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Empresário chinês se encontra com Doria no Bandeirantes e fecha patrocínio com o Lide

O Grupo Lide, por sua vez, destacou que seus eventos acontecem com o apoio de empresas parceiras que adquirem cotas

Por FolhaPress 28/05/2022 1h30
Foto: Reprodução/Agência Brasil

Juliana Braga
Brasília, DF

O empresário chinês Changpeng Zhao, do ramo de criptomoedas, vai patrocinar um evento do grupo Lide após ter se reunido com o ex-governador João Doria (PSDB) no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

O encontro aconteceu em 14 de março, quando Doria ainda exercia o cargo de governador, e teve a participação do seu filho, João Doria Jr., dirigente do Lide.

A reunião está na agenda oficial do governo e foi registrado por pai e filho nas redes sociais. Doria agradeceu a visita e, em inglês, parabenizou o CEO da Binance pelo “trabalho disruptivo” que está fazendo. “Conte com São Paulo”, afirmou.

Também participaram o então secretário de Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles, e o diretor de Projetos da InvestSP, Leonardo Machado. Na época, a coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo, procurou Henrique Meirelles para saber sobre a pauta da reunião, que respondeu terem conversado sobre possíveis investimentos em São Paulo na área de tecnologia.

O Lide foi criado por Doria em 2003 e promove encontros com a participação de empresários. Desde 2016, antes de assumir a Prefeitura de São Paulo, o ex-governador passou o controle do grupo para os filhos.

O evento que contará com o patrocínio da Binance é o Lide Next, que acontece na próxima segunda-feira (30). No site, o encontro é descrito como um debate sobre “a importância da tecnologia” com os principais executivos desse ramo. Ainda não há o nome dos debatedores. A Binance aparece como a única patrocinadora.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A reportagem procurou as assessorias do ex-governador, da Lide e da Binance. A assessoria de Doria disse que a reunião com Changpeng Zhao aconteceu como “um gesto de cortesia” e apresentação do CEO, “que, naquele momento, chegava ao Brasil”. “Na ocasião e mesmo posteriormente, não foi firmado nenhum compromisso entre o estado de São Paulo e a empresa”, esclarecem.

A assessoria não respondeu o que João Doria Neto fazia no encontro no Palácio dos Bandeirantes, se houve qualquer conversa sobre patrocínio ao evento da Lide, nem se o ex-governador enxerga conflito de interesse no episódio.

O Grupo Lide, por sua vez, destacou que seus eventos acontecem com o apoio de empresas parceiras que adquirem cotas, principalmente as que têm sinergia com o tema abordado. Disse ainda que o Lide Next faz parte do calendário de eventos regulares, divulgado no início do ano.

“Os conselheiros e os acionistas do Lide, assim como a própria empresa, nunca se beneficiaram pela posição ocupada pelo então governador de São Paulo. Todos os temas e assuntos são tratados exclusivamente pela equipe do Lide, de maneira transparente, pautados pelas normas corporativas”, acrescenta a nota.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Binance foi procurada pelo e-mail que consta em seu site para assuntos de relações públicas, mas não respondeu até a publicação deste texto.

A Binance é a maior corretora de criptomoedas no mundo e a líder do mercado no Brasil. Com sede em Malta, é considerada irregular em diversos países por não ter um endereço físico real e atuar sem aval de órgãos reguladores.








Você pode gostar