Política & Poder

Em Lisboa, ministro das Relações Exteriores vê com otimismo relação entre União Européia e Mercosul

Por Arquivo Geral 01/11/2007 12h00

O ministro das Relações Exteriores, sales Celso Amorim, expressou hoje otimismo com relação aos avanços para a criação de uma área de livre-comércio entre a União Européia (UE) e o Mercosul, depois de reunir-se em Lisboa com seu homólogo português, Luís Amado.

Amorim disse ver com “otimismo” o desenvolvimento dos contatos entre os dois blocos econômicos, que estendeu também às conversas para liberalizar o comércio em nível global por meio da Rodada de Doha da Organização Mundial do Comércio (OMC).

O chanceler destacou, além disso, o interesse brasileiro em aprofundar as relações com a África, continente que, disse, necessitará de ajuda e cooperação para elevar o nível de vida de seus cidadãos.

Amorim destacou os grandes avanços obtidos no continente africano após a recente visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a países como Angola, Burkina Fasso, República do Congo e África do Sul.

Quanto à possível presença do presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, na próxima cúpula UE-África, prevista para os dias 8 e 9 de dezembro, o chanceler brasileiro disse que se trata de um assunto que deverá ser solucionado por representantes das partes envolvidas diretamente no tema, e que o Brasil não deverá intervir.

Sobre as relações com Portugal, Amorim disse que são excelentes, e que a reunião de hoje na capital lusa serviu para aproximar posições em assuntos como a próxima reunião ordinária do Conselho de Ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) ou o avanço na relação entre UE e Brasil.

O ministro brasileiro agradeceu a Portugal pelo esforço desenvolvido para que fosse obtida uma aliança estratégica – com os compromissos econômicos de fomentar biocombustíveis e relançar a Rodada de Doha – na última cúpula de julho entre o Brasil e a UE.

Amado, por sua vez, destacou o bom momento das relações bilaterais no encontro com Amorim.






Você pode gostar