Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Carla Zambelli pede investigação e cassação de registro do PT

Base da denúncia é uma denúncia de site espanhol sobre um um esquema de financiamento de partidos de esquerda na América Latina e na Europa

Foto: Agência Câmara

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) solicitou à Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE), investigação sobre o recebimento de recurso financeiro ilegal de origem estrangeira pelo Partido dos Trabalhadores (PT) em benefício do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No documento apresentado à PGE, nesta quarta-feira (20), Zambelli informa que, em setembro de 2021, foi preso na Espanha o general aposentado venezuelano Hugo “El Pollo” Carvajal, que atuou como chefe da Direção Geral de Contra-espionagem Militar da Venezuela entre 2004 e 2011 (mandato de Hugo Chávez)”. Em carta de sete páginas ao juiz Manuel García-Castellón, o detido relata detalhes de um esquema de financiamento de partidos de esquerda na América Latina e na Europa pelos governos de Hugo Chávez e de Nicolás Maduro.

Dentre os delatados está o ex-presidente Lula como um dos destinatários de dinheiro da ditadura venezuelana. A denúncia foi divulgada nesta semana pelo site espanhol Okdiario.

Além do ex-presidente Lula, no Brasil; Néstor Kirchner, na Argentina; Evo Morales, na Bolívia; Fernando Lugo, no Paraguai; Ollanta Humala, no Peru; Zelaya, em Honduras; Gustavo Petro, na Colômbia; Movimento Cinco Estrelas, na Itália; e o partido Podemos, na Espanha seriam beneficiados.

Para Carla Zambelli, a acusação de El Pollo “de que Lula e, presumivelmente, o PT teriam recebido dinheiro do regime chavista — é verossímil, gravíssima e demanda uma apuração profunda pelas autoridades brasileiras”.

De acordo com a parlamentar, caso confirmada, o registro do PT deve ser cassado, baseado no artigo 28 da Lei 9.096/1995 – o qual determina o cancelamento do registro civil e do estatuto de Partido por “ter recebido ou estar recebendo recursos financeiros de procedência estrangeira; estar subordinado a entidade ou governo estrangeiros”.

Confira o ofício:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar