Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Bolsonaro estaria ameaçando retaliar CPI da Covid, diz governador

“Estamos aqui trabalhando, lamentando nossos mortos, tratando os doentes”, escreveu Renan Filho, em resposta ao presidente

Por Willian Matos 07/05/2021 4h21
Foto: José Cruz/Agência Brasil

O governador de Alagoas, Renan FIlho (MDB), rebateu, nesta sexta-feira (7), declarações do presidente Jair Bolsonaro contra a CPI da Covid no Senado. Para Renan Filho, Bolsonaro estaria ameaçando retaliar a CPI.

“As insinuações do presidente da República sobre Alagoas – sem apresentar fatos concretos – causam estranheza e soam mais como ameaça de retaliação à CPI”, escreveu o governador, no Twitter.

"Estamos aqui trabalhando, lamentando nossos mortos, tratando os doentes e vacinando a população com as doses que recebemos, sempre insuficientes, e precisando de novas remessas, que demoram. Isso é o que nos preocupa, nada mais."

Renan Filho, governador de Alagoas

Renan é filho do relator da CPI, o senador Renan Calheiros (MDB-AL). Antes da instalação da comissão, tentou-se evitar que Calheiros ocupasse o posto, sem sucesso. As sessões desta semana se encerraram e serão retomadas na próxima terça (11).

Desde que a CPI foi instalada, na semana passada, Bolsonaro já fez várias críticas à comissão, que investiga atos do governo federal durante a pandemia de covid-19. As falas às quais Renan se refere foram ao ar na noite de quinta (6), quando o presidente disse que as sessões são “uma xaropada”.

“Na CPI, não dá para ouvir tudo. Primeiro que é uma xaropada. Raramente tem um senador ali, raramente não, tem senadores bem-intencionados que fazem brilhante trabalho. Mas tem uns 4 ali que pelo amor de Deus. Sabem tudo”, disse o presidente.

“Não encha o saco”

Já na manhã desta sexta (7), Bolsonaro voltou a defender o chamado “tratamento precoce”, que inclui medicamentos como cloroquina e ivermectina e que foi um dos pontos mais questionados pelos senadores na primeira semana da CPI.

“Uns médicos receitam Cloroquina, outros a Ivermectina e o terceiro grupo (o do Mandetta), manda o infectado ir para casa e só procurar um hospital quando sentir falta de ar (para ser entubado)”, escreveu Bolsonaro no que ele chamou de “resposta aos inquisidores da CPI sobre o tratamento precoce”. “Portanto, você é livre para escolher, com o seu médico, qual a melhor maneira de se tratar. Escolha e, por favor, não encha o saco de quem optou por uma linha diferente da sua, tá ok?”, completou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar