Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Arthur do Val vira coordenador de campanha após cassação

O ex-deputado não poderá se candidatar por oito anos. Para preservar os direitos políticos, ele precisaria ter renunciado

Foto: Alesp / Reprodução

Após ter o mandato cassado pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) e perder os direitos políticos, o ex-deputado Arthur do Val (União Brasil) volta à política como coordenador de campanha de Renato Battista, também membro do Movimento Brasil Livre (MBL).

Pré-candidato a deputado estadual, Battista foi assessor de Arthur do Val, conhecido também como “Mamãe Falei”, e repete as estratégias do ex-parlamentar para tentar conquistar uma vaga na Alesp. Além de dizer que não usará fundo eleitoral na campanha, Battista também recria estratégias digitais que deixaram “Mamãe Falei” famoso.

Em um vídeo recente, ele foi a uma manifestação favorável ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e questionou os presentes sobre o governo petista.

Filiado ao União Brasil, Battista, que se apresenta como “internacionalista e cientista político”, é um dos quatro pré-candidatos à Alesp que contarão com a participação de Arthur na campanha.

Antes de ser cassado – por quebra de decoro parlamentar após ter áudios de teor machista contra ucranianas vazados -, Arthur do Val já tinha afirmado que colocaria outros nomes com suas ideias na Assembleia, e que o MBL “vai voltar maior”.

Além do ex-assessor, “Mamãe Falei” também vai contribuir com as campanhas de Amanda Vettorazzo, escolhida para ser a coordenadora nacional do MBL, Guto Zacarias e Cristiano Beraldo

Embora tenha renunciado ao cargo em abril, o ex-deputado não poderá se candidatar por oito anos. Para preservar os direitos políticos, pelas regras da Alesp, ele precisaria ter renunciado antes do início do processo de cassação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estadão Conteúdo








Você pode gostar