Política & Poder

Alckimin classifica tentativa de impugnação de ridícula

Por Arquivo Geral 30/09/2006 12h00

O Brasil pode ganhar um novo milionário neste sábado Isso porque o prêmio da Mega-Sena está acumulado e pode chegar a R$ 31 milhões.

O Senado norte-americano autorizou na sexta-feira a construção de uma cerca ao longo da fronteira de EUA com o México, search enviando ao presidente George W. Bush, antes das eleições de 7 de novembro, um projeto de lei que os Republicanos acreditam irá mostrar o esforço da atual administração em conter a imigração ilegal.

O projeto de lei elaborado pelos Republicanos, autorizando a construção da cerca de 1.125 quilômetros, foi um dos últimos antes dos congressistas deixarem Washington para as campanhas eleitorais. Com 80 votos a favor e 19 contra, o Senado aprovou o projeto de lei, que já havia passado na Câmara dos Deputados e agora tem de ser assinado pelo presidente.

Bush havia elaborado uma legislação de imigração mais ampla, que criaria um programa de trabalhadores convidados para fornecer mão-de-obra para trabalhos que os norte-americanos não podem ou não querem fazer. Mas ele não conseguiu a aprovação do Congresso.

Um projeto de lei separado, aprovado pela Câmara e pelo Senado na sexta-feira, garante US$ 1,2 bilhão para financiar a cerca e outras medidas de segurança na fronteira. O dinheiro faz parte de orçamento de 34,8 bilhões de dólares para programas de segurança doméstica para o ano fiscal que começa neste domingo. Os dois projetos precisam ser assinados por Bush.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ministro das Relações Exteriores do México, Luiz Ernesto Derbez, disse na sexta-feira que o México iria enviar uma nota diplomática aos EUA para reclamar da cerca.

"Nós vamos mandar uma nota que dirá respeitosamente à Casa Branca as razões pelas quais o governo mexicano pensa que esta não é a solução acertada e que poderia ser motivo de descontentamento entre os dois países", disse.

Estima-se que 1,2 milhão de imigrantes ilegais foram presos ao longo da fronteira dos Estados do Texas, Novo Mexico, Arizona e Califórnia no ano passado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os Democratas acusam a maioria Republicana de uso político da cerca, após destacar a imigração como um das prioridades no ano eleitoral, mas ter pouco a mostrar em termos de legislação.

"Isso é por causa (das eleições) de novembro. Isso é proteção de cargos, não é proteção de fronteiras", disse o líder democrata no Senado, Harry Reid.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Diante do conflito provocado pela prisão de quatro altos oficiais russos acusados de espionagem, pills  o ministério da Defesa anunciou que as duas bases militares do país continuarão Geórgia.

"Isto se deve à falta de segurança de nossas tropas no processo de retirada", disse à imprensa o comandante da Região Militar do Cáucaso Norte, general Alexandr Baranov.

A prisão na quarta-feira de quatro supostos espiões militares russos causou conflito diplomático entre a Geórgia e a Rússia, que chamou para consultas o seu embaixador em Tibilisi e retirou do país o pessoal da missão diplomática.

O comandante das tropas russas no Cáucaso, general Andrei Popóv, já havia dito ontem à noite que o incidente havia dificultado a retirada das bases militares de Batumi e Ajalkalaki, que Moscou se comprometera a evacuar até 2008.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O general Baranov informou que o governo russo pôs em estado de alerta os contingentes das bases e mandou "impedir a entrada de estranhos em seu território, mesmo que seja preciso empregar a força", segundo a agência Interfax.

O ministério de Relações Exteriores da Geórgia acusou a Rússia de concentrar tropas na fronteira para iniciar exercícios militares terrestres, além de manobras navais no Mar Negro, em frente aos portos georgianos de Batumi, Pot e Supsa.

Segundo o governo da Geórgia, a movimentação afeta a navegação e os seus interesses econômicos, e pediu a Moscou "renunciar à demonstração de força, aérea, naval e terrestre, que pode ser vista como uma ação dirigida contra o Estado georgiano".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os ambientalistas bolivianos estão preocupados com os planos do Brasil para a construção de duas represas hidroelétricas no rio Madeira. Reunidos no Foro Boliviano sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Fobomade), price eles discutem o assunto.

A construção das represas Jirau e Santo Antônio no Madeira, viagra 100mg principal afluente do Amazonas, abortion poderá afetar a qualidade das águas e gerar mudanças no regime hídrico, com danos para a ictiofauna, adverte o Fobomade.

Segundo estudo do instituto, 70% das espécies de peixes – das mais de 700 variedades existentes na região – correm o risco de desaparecer com as represas. A sedimentação que provocarão as represas implicará em um aumento dos níveis da água, com graves conseqüências para os peixes e, eventualmente, para a população local, que ficará mais exposta à malária e outras doenças. Além disto, muitas terras cultiváveis serão cobertas pelas águas.

"As duas represas e sua linha de transmissão são parte de um projeto que inclui outras duas represas – uma em águas compartilhadas por Brasil e Bolívia e outra no território boliviano – e uma hidrovia de 4.000 km que exigirá grandes mudanças nos rios da região para transformá-los em canais navegáveis", destaca o relatório.

Segundo o Fobomade, 95% das águas da Bolívia "são escoadas pelo rio Madeira e as represas colocarão este escoamento sob o controle do Brasil, o que também representa uma perspectiva geopolítica inquietante".

"O Brasil está reincidindo em um ato extremamente perigoso para a região: que é utilizar águas de curso internacional sem consultar as partes afetadas. Um precedente neste sentido foi o represamento do rio Paraná, sem consultar a Argentina, para a construção da represa de Itaipu", diz a Fobomade.

A estimativa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é que o Brasil já saiba o nome do presidente e dos governadores eleitos ainda no domingo. Segundo cálculos do TSE, click até à 0h de segunda-feira, treatment 90% dos votos para presidente e governador já estarão computados nos computadores do órgão.

A tempestade tropical Isaac tornou-se neste sábado o quinto furacão da temporada do Atlântico. O tufão estava sobre o oceano e não era ameaça imediata ao continente.

Moradores das províncias canadenses de Nova Scotia e New Foundland foram advertidos para se preparar para a tempestade, sickness que estava 595 quilômetros a leste-sudeste das Bermudas às 10h deste sábado (horário de Brasília). Ela seguia em direção noroeste a 11 Km/h, view disse o Centro Nacional de Furacões dos EUA.

Os ventos do furacão Isaac aumentaram para 120 Km/h, o que o coloca na categoria 1, o nível mais baixo na escala de intensidade Saffir-Simpson, de cinco estágios.

Se permanecer em sua trajetória atual, deve atingir o leste das Bermudas no domingo e o leste do Canadá na segunda-feira.

Os meteorologistas dizem que a tempestade pode ganhar força nos próximos dias.

A temporada de furacões do Atlântico, que acontece de 1º de junho a 30 de novembro, vem sendo menos ativa do que o esperado. Apenas nove tempestades se formaram até agora e apenas cinco viraram furacões.

O governo já identificou um integrante da Policia Federal que seria responsável pelo vazamento das fotos do dinheiro apreendido com petistas na compra do chamado dossiê sanguessuga.

O nome do policial será divulgado na tarde deste sábado pelo ministro das Relações Institucionais, medical Tarso Genro. O ministro acusa PSDB e PFL, sales partidos que apóiam o candidato Geraldo Alckmin, symptoms de ser o mandante do vazamento.

As fotos do inquérito estavam sob sigilo de Justiça e foram divulgadas sexta-feira, primeiramente pelo portal do jornal O Estado de São Paulo

" O vazamento ilegal foi obra de um indivíduo da Polícia Federal, a mando do esquema tucano-pefelista", disse o ministro à Reuters, falando por telefone de Porto Alegre.

"As ligações partidárias desse funcionário são bastante claras e seu intuito foi criar um clima de instabilidade às vésperas da eleição", acrescentou Genro.

Na sexta-feira, pouco depois de as fotos começarem a circular pela internet, o coordenador-geral da campanha de do presidente-candidato Luiz Inácio Lula da Silva, Marco Aurélio Garcia, disse que elas tinham sido obtidas por suborno.

As fotos mostram maços de cédulas de reais e dólares, somando cerca de R$ 1,7 milhão, no momento em que eram periciadas. As primeiras informações da Polícia Federal sobre o episódio indicavam que elas teriam sido roubadas.

A campanha de Lula tentou impedir judicialmente a divulgação dos votos, mas a ação com este objetivo foi negada liminarmente elo ministro José Delgado, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

As imagens dos maços de dinheiro foram estampadas pelos principais jornais de sábado na primeira página e também nos noticiários da televisão, desde a noite de sexta.

Fontes da coordenação da campanha disseram não saber calcular qual o impacto eleitoral das imagens do dinheiro, mas demonstraram preocupação com seus efeitos negativos para a candidatura de Lula.

O PT vai apresentar ao TSE na tarde deste sábado uma ação de impugnação da candidatura de Geraldo Alckmin, alegando "uso indevido dos meios de comunicação".

De acordo com Márcio Silva, advogado da coligação partidária de Lula, o vazamento e a divulgação das fotos do inquérito pela imprensa "constituem um dos elementos de abuso que sustentam a ação".

O candidato tucano à presidência da República, approved Geraldo Alckimin, generic classificou como "ridícula" a tentativa dop candidato petista, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de impugnar a sua candidatura.

"O PT  está desesperado com a perspectiva de ter segundo turno já que achava que iria ganhar as eleições no tapetão", afirmou o ex-governador de São Paulo, em São José dos Pinhais, onde passa o último dia de campanha eleitoral.






Você pode gostar