Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Opinião

A PEC 186 trará efeitos nefastos para toda população brasileira

De acordo com Coordenador-Geral do Sindjus, a aprovação da PEC “é dar vez a um caldeirão de maldades travestido de PEC”

Por Lindauro Gomes 25/02/2021 4h44

Por Costa Neto*

O Brasil passa pela maior crise sanitária dos últimos 100 anos. O avanço sem precedentes da pandemia da Covid-19, somado à falta de um plano consistente de imunização, já ceifou a vida de quase 250 mil pessoas. Como se não bastasse, cresce o número de desempregados e, como consequência, há um aumento exponencial da pobreza e da miséria em nosso país.

Em meio a tantas mazelas, é com muita surpresa que recebemos o texto do relatório da PEC 186/2019, de autoria do senador Márcio Bittar (MDB-AC), que, entre outras coisas, vai abalar substancialmente os investimentos nos serviços públicos – em especial no Sistema único de Saúde (SUS), e na Educação.

A PEC 186, também conhecida como PEC Emergencial, além de sacrificar mais de 11 milhões de famílias de servidores, ainda vai impactar a vida de milhões de brasileiros, que sofrerão com a precarização dos serviços públicos.

Reduzir salários e serviços públicos é uma verdadeira crueldade com a população, que assiste ao esfacelamento do estado social sem vez e sem voz dentro do Congresso Nacional.

Aprovar a PEC Emergencial é dar vez a um caldeirão de maldades travestido de PEC, que vai levar o Brasil a uma tragédia social sem precedentes. Agora, está nas mãos dos Senadores garantir o mínimo de dignidade à população que os elegeu e que confiou a eles a condução do nosso país.

Ao invés de aprovar essa medida extrema, o Congresso deveria trabalhar, entre outras coisas, na ampliação dos investimentos na saúde e nos serviços públicos; no reforço do Sistema Único de Saúde (SUS); em um plano consistente de vacinação; na cobrança das dívidas dos grandes devedores e sonegadores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A aprovação da PEC 186 trará efeitos nefastos aos setores estratégicos dos serviços públicos e da sociedade. Não podemos compactuar com esse atentado ao nosso Brasil. Diga não à PEC 186/2019! É isso que os membros do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário e do Ministério Público do DF – SINDJUS esperam dos parlamentares.

*Costa Neto é Coordenador-Geral do Sindjus-DF.

*As opiniões deste artigo não refletem o posicionamento do Jornal de Brasília

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar