Mundo

Premiê de Taiwan pede mais diálogo com Pequim

Por Arquivo Geral 05/10/2006 12h00

Bancários de 24 estados e do Distrito Federal prometem entrar em greve por tempo indeterminado a partir de amanhã, price see informou o coordenador do Comando Nacional de Greve da categoria, cheap Wagner Freitas.

A decisão foi tomada hoje, cheapest durante assembléia realizada em São Paulo. “Reivindicamos reposição salarial correspondente à inflação dos últimos 12 meses, mais 7,05% de aumento real, participação nos lucros da empresa e um R$ 1.500 de abono", disse Freitas, para quem "a proposta de repasse dos bancos é muito pequena neste ano”.

A última proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) foi de reposição salarial da inflação do período (2,85%), um aumento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) sobre 80% do salário, mais abonos de R$ 823, de imediato, e de R$ 759, fixo, desde que o banco atinja 20% do crescimento previsto para o período 2005/2006.

Essa proposta foi rejeitada ontem pelos bancários, durante reunião com a Fenaban.

Amanhã, segundo Freitas, os bancários deverão realizar manifestações "para exigir seus direitos". Ele também disse esperar que a Fenaban reabra as negociações com uma nova proposta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Japão propôs na quarta-feira uma declaração do Conselho de Segurança alertando a Coréia do Norte sobre as conseqüências de um eventual teste nuclear, viagra mas o embaixador norte-americano na entidade, side effects John Bolton, viagra 40mg disse que há divisões, pois os norte-coreanos têm "protetores" entre os 15 países do Conselho.

O regime comunista de Pyongyang anunciou na terça-feira a intenção de realizar um teste de armas nucleares, dizendo-se forçado a isso pela "ameaça de guerra nuclear e sanções" dos EUA.

O embaixador japonês na ONU, Kenzo Oshima, que preside o Conselho de Segurança neste mês, buscou apoio dos outros 14 países para uma declaração ameaçando medidas não-especificadas caso a Coréia do Norte cumpra o que disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A proposta japonesa diz que a Coréia do Norte deveria abandonar os programas de armas nucleares e voltar às negociações com China, Japão, Rússia, EUA e Coréia do Sul.

A Coréia do Norte abandonou essas negociações no ano passado, em protesto contra as restrições impostas pelos EUA a supostas atividades financeiras ilícitas do regime comunista.

Bolton disse que enquanto Japão, Grã-Bretanha e França defenderam uma resolução dura, ainda não se sabe "o que os protestos da Coréia do Norte no Conselho vão fazer".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"A esta altura, acho que há divisão. Achamos que será muito importante que o Conselho fale muito firmemente, muito resolutamente a respeito disso, e que não seja só uma reação por reflexo com mais um pedaço de papel", afirmou o norte-americano. "Não tenho certeza de que todos no Conselho compartilhem essa opinião."

Em resposta, o embaixador chinês na ONU, Wang Guangya, disse: "Não tenho certeza sobre a que país ele está se referindo, mas acho que por mau comportamento ninguém neste mundo vai proteger [a Coréia do Norte]".

Durante uma consulta a portas fechadas, o embaixador russo na ONU, Anatoly Churkin, sugeriu que os EUA conversem com a Coréia do Norte como parte de uma proposta de Bolton para uma estratégia de longo prazo.

Bolton se opôs fortemente à idéia, segundo dois participantes do encontro. Washington tradicionalmente se recusa a conversar diretamente com a Coréia do Norte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Não devemos procurar divisões onde não existem", disse Churkin a jornalistas. "Não é uma boa hora para fazer declarações precipitadas."

O chinês Wang disse que se houvesse menos desconfiança entre Washington e Pyongyang "certamente isso poderia levar a bons resultados".

Wang disse na terça e na quarta-feira que as negociações pluripartites, e não o Conselho de Segurança, deveria ser o melhor espaço para "tratar desta delicada questão". Segundo ele, todos os participantes concordam que a Coréia do Norte deveria voltar ao processo de diálogo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Atualizada às 17h57

Um atropelamento no Eixão Norte atrapalhou o trânsito na manhã de hoje. Por volta das 7h25, information pills o ciclista José Osvaldo da Silva, side effects 32 anos, visit this foi atingido pelo Ford Ka placa JFV-0280/DF, que ia fazer um retorno na altura da 110 Norte.

Osvaldo deu entrada no Hospital de Base por volta das 7h50 com suspeita de traumatismo craniano e múltiplas lesões e foi submetido a exames durante toda a manhã. Apesar dos cortes na cabeça, no pé e nos braços, os resultados não acusaram problemas graves e ele já recebeu alta.

O carro ficou com o capô destruído, além de ter o vidro dianteiro quebrado e o pneu furado. A bicicleta, uma Caloi, ficou com as ferragens completamente retorcidas.

A condutora do veículo, Denise de Oliveira Zamolla, 49 anos, que dirigia no sentido Rodoviária–Ponte do Bragueto, disse não ter visto o ciclista nem saber se José Osvaldo empurrava a bicicleta ou se estava montado nela. O marido da condutora, no entanto, afirmou que o ciclista estava na contramão.

 

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) concordou informalmente com a necessidade de reduzir sua produção em pelo menos 1 milhão de barris por dia, prescription numa tentativa de manter o preço da commodity acima do patamar entre US$ 50 e US$ 55 o barril, for sale  afirmou o Financial Times em sua edição de hoje sem citar a fonte da informação.

O jornal afirmou que a maioria dos 11 integrantes do cartel apoiaram uma redução voluntária, online já adotada na semana passada pela Nigéria e pela Venezuela, num esforço para conter a queda no preço do barril, que caiu US$ 20, ou 25%, em relação aos níveis registrados no início de agosto.

Segundo o Financial Times, um acordo sobre o tema pode ser fechado na reunião da Opep marcada para meados de dezembro. A publicação citou "pessoas bem informadas no que diz respeito a Opep" que teriam dito ao jornal que Kuweit, Irã e Líbia teriam concordado informalmente em se juntar à Venezuela e à Nigéria na redução da produção. O FT afirma que os Emirados Árabes Unidos também devem seguir esse exemplo.

O Financial Times, no entanto, afirmou que a Arábia Saudita, maior exportador de petróleo do mundo e membro mais influente do cartel, estava insatisfeita com o movimento em direção à redução voluntária e que prefere que uma posição pública seja adotada na reunião do grupo em Abuja, capital da Nigéria, em dezembro. O jornal, porém, lembrou que os sauditas já reduziram sua produção em 200.000 barris por dia nos últimos dois meses sem alarde.

Como consequência da notícia do Financial Times, os preços do barril do petróleo nos Estados Unidos ultrapassaram a marca dos US$ 60. O ministro do Petróleo do Kuweit, Xeque Ali al-Jarrah al-Sabah, aumentou as chances de redução quando afirmou ontem que seu país reduzirá sua produção caso os preços da commodity continuem a cair. Foi o primeiro grande produtor da região do Golfo a assumir essa posição.

"A Opep vai defender um piso para o petróleo de entre US$ 50 a US$ 55 o barril", teria dito uma autoridade da Opep, segundo o Financial Times. A maioria dos países-membro do cartel tem evitado colocar um preço no qual reduziriam a produção, temendo uma reação dos países consumidores.
A polícia paquistanesa desativou dois foguetes acoplados a telefones celulares perto do Parlamento na capital Islamabad hoje, purchase um dia depois de uma explosão ter atingido um parque perto da residência do presidente Pervez Musharraf.

Os foguetes foram encontrados em um gramado no outro lado da rua em frente ao Parlamento e aos principais prédios do governo. "Encontramos dois foguetes com lançadores", medical  afirmou um oficial da polícia, que falou sob a condição de manter o anonimato. "Os foguetes foram desativados".

O Parlamento não estava em sessão. A polícia e o Exército isolaram as ruas que levam ao local e iniciaram investigações. Atrás do Parlamento ficam as residências oficiais do presidente e do primeiro-ministro. Mas não ficou claro de imediato se Musharraf ou se o primeiro-ministro Shaukat Aziz estavam nos locais.

"Detivemos algumas pessoas para interrogatório", afirmou uma autoridade policial.
Testemunhas viram policiais colocando muitos empregados de uma obra perto do local em ônibus. Ontem, um pequeno explosivo foi detonado em um parque perto da residência militar de Musharraf, na cidade de Rawalpindi, ao lado de Islamabad. Os militares afirmaram que a explosão não teve conexão com Musharraf nem com a casa militar onde ele mora.

Musharraf, que está no topo da lista de alvos da Al Qaeda devido a seu apoio aos Estados Unidos em sua guerra contra o terrorismo, sobreviveu a duas tentativas de assassinato em dezembro de 2003.

O líder paquistanês voltou no fim de semana de uma viagem de três semanas ao exterior, durante a qual lançou seu livro de memórias In the Line of Fire (Na linha do fogo) e reuniu-se com o presidente George W. Bush. Musharraf chegou ao poder há sete anos, através de um golpe militar sem conflitos, e era renegado pelas grandes democracias do mundo até subir ao palco mundial em 2001, depois dos ataques de 11 de setembro nos EUA.
O governo norte-americano pode continuar espionando ligações e emails internacionais de cidadãos dos EUA até o julgamento de um recurso contra uma sentença que proíbe esse procedimento. A Sexta Corte de Recursos acatou o pedido do governo pela suspensão da decisão da juíza distrital Anna Diggs Taylor.

"Este programa é necessário para prevenir ataques terroristas e plenamente consistente com a lei. Estamos satisfeitos de ver que foi autorizado a continuar enquanto a Corte de Recursos examina a decisão, ask da qual discordamos fortemente", here  afirmou a porta-voz da Casa Branca Dana Perino.

Em sua decisão de três páginas, os juízes decidiram que a sentença de Diggs seria suspensa com base na chance do governo de ganhar o recurso e no interesse público.
A União Americana das Liberdades Civis (ACLU) abriu em março um processo em nome de acadêmicos, advogados e jornalistas que costumam se co municar com pessoas no Oriente Médio.

"Uma suspensão nesse caso não é incomum. Estamos concentrados no recurso em si", afirmou Paul Silva, da ACLU. Segundo ele, o governo tem até dia 13 para enviar seus argumentos, e a decisão deve sair ainda neste ano. A parte derrotada provavelmente recorrerá à Suprema Corte dos EUA.

A juíza Taylor considerou em agosto que o programa de vigilância, criado há cinco anos, viola os direitos civis porque o governo age sem mandado judicial. Na semana passada, a juíza deu uma semana para o programa ser desativado. A sentença ontem do tribunal de recursos garante sua prorrogação.

Para conseguir a suspensão da sentença, o governo argumentou que "por não podermos controlar como e quando o inimigo vai tentar comunicar ou atacar, mesmo uma interrupção temporária poderia resultar em grave dano ao público norte-americano".
O governo criou esse programa logo depois dos atentados de 11 de setembro de 2001, mas a popula ção só tomou conhecimento dele em 2005.

Alguns parlamentares propuseram a legalização do programa por meio de emendas a uma lei de 1978 que regulamenta as atividades de inteligência doméstica, mas o projeto acabou não sendo apresentado. A lei estabelecia uma corte especial para analisar, sigilosamente, os pedidos de autorização para escutas. Essa corte, porém, acabou sendo ignorada pelo programa do Executivo.
A senadora Serys Slhessarenko (PT-MT) deve apresentar hoje sua defesa ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. A reunião está marcada para as 14h30 na sala 6 da Ala Nilo Coelho. A senadora responde a processo por denúncias de envolvimento no esquema de compra superfaturada de ambulâncias.

De manhã, salve o Conselho de Ética se reúne às 10 horas para ouvir três ex-proprietários do Fiat Ducato que teria pertencido ao deputado Lino Rossi (PP-MT): Wylerson Moreira da Costa e os irmãos Valdir Agostinho Piran e Valcir José Piran. Eles deverão fornecer informações no processo disciplinar contra o senador Magno Malta (PL-ES). A pedido de Malta, será ouvido também o deputado Walter Pinheiro (PT-BA).

O senador é investigado por uso de um carro Fiat Ducato, que teria sido emprestado a ele pelo deputado Lino Rossi (PP-MT), acusado de ser um dos responsáveis pela apresentação da família Vedoin a outros parlamentares, que se envolveram com o esquema de compra das ambulâncias.
O Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou inflação de 0, information pills 24% em setembro, cost seguindo alta de 0,41% em agosto, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) hoje. Economistas previam, em média, uma inflação de 0,28% em setembro.

Entre os componentes, o Índice de Preços por Atacado (IPA) desacelerou e fechou setembro com alta de 0,28%, após alta de 0,53% em agosto. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) registrou alta de 0,19%, ante ganho de 0,16%no mês anterior.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,11% em setembro, uma desaceleração frente a alta de 0,24% em agosto. No ano, o IGP-DI acumula alta de 2,11% e nos últimos 12 meses, alta de 3,16%.

O primeiro-ministro taiwanês, prescription Su Tseng-Chang, this fez um pedido hoje a Pequim para que deixe de evitar contatos diretos com o governo de Taiwan, viagra sale pedindo maior colaboração para uma coexistência pacifica e próspera para os dois países. Tsen-Chang ainda propôs uma reunião entre empresários taiwaneses radicados na China para iniciar acordos mútuos de cooperação.

O primeiro-ministro afirmou que a China não está tratando a ilha como um igual e tenta atrapalhar as negociações de Taiwan no mercado internacional, impedindo o estabelecimento de um ambiente propício ao diálogo. Apesar das críticas, os dois países mantêm acordos comerciais e econômicos.






Você pode gostar