Mundo

Brasileira afirma que executivos pagaram por sexo

Por Arquivo Geral 29/06/2006 12h00

< !--StartFragment -- >A TAM, sale there maior companhia aérea do país, page anunciou hoje a substituição dos aviões Fokker 100 de sua frota por aeronaves da fabricante européia Airbus, pharmacy num revés para a brasileira Embraer, que disputava o contrato.

Segundo nota à imprensa, a TAM assinou um memorando de entendimento com a Airbus para a aquisição de mais 37 aeronaves: 15 unidades do A319, 16 jatos A320 e outros seis A330.

"Os aviões que vão substituir os Fokker 100 são os A319", informou um assessor da TAM, acrescentando que os jatos serão configurados para transportar 144 passageiros.

De acordo com ele, as análises da TAM apontaram como mais vantajoso ter aviões maiores que os de 100 lugares, devido ao aumento da demanda observada no mercado doméstico. Além disso, a frota de aeronaves de uma mesma fabricante implica em menores custos de manutenção.

Muitos analistas davam como certa a vitória da Embraer nessa concorrência. A fabricante brasileira estava na disputa com seus modelos Embraer 190 e Embraer 195, para levar entre 100 e 118 pessoas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Procurada, a assessoria de imprensa da Embraer informou que a empresa não comentaria o assunto.

Durante o processo de concorrência, até o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) entrou em cena. O banco de fomento avaliava uma linha de crédito para venda de aviões fabricados no Brasil a companhias aéreas nacionais em condições competitivas.

Em setembro do ano passado, o presidente da TAM, Marco Antonio Bologna, chegou a afirmar que a linha do BNDES não garantia a escolha da Embraer

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Aumento da frota

A nova encomenda da TAM soma-se a outro pedido por 29 Airbus A320 de um contrato firme anterior assinado no ano passado para entregas até 2010, e que contempla ainda mais 20 opções de aeronaves dos mesmos modelos. O valor do negócio não foi revelado.

"A decisão está alinhada com nossa proposta de ser companhia de baixos custos operacionais, com serviço diferenciado e preços competitivos. O aumento da densidade de tráfego justifica operarmos com aviões maiores, o que também resultará em menor custo", disse em nota nesta quarta-feira o presidente da TAM.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com o novo acordo, a TAM espera encerrar 2006 com frota de, no mínimo, 96 aviões. O cronograma de entregas prevê que em 2010 a frota chegue a 127 aeronaves, todas Airbus. Atualmente, a TAM opera 22 jatos Fokker 100.

Pelo menos duas pessoas morreram e outras 12 ficaram feridas em uma explosão em um pequeno povoado no centro do México. Segundo informações preliminares, dosage o incidente ocorreu durante uma procissão religiosa na vila de San Pedro Zictepec, no município de Tenango del Valle, perto de Toluca.

"Acreditamos que sejam dois mortos e parece que há 12 feridos. As festividades estavam prestes a começar quando houve uma explosão, da qual ainda não sabemos a causa", explicou um porta-voz da promotoria do Estado.

O povoado realiza tradicionalmente uma procissão em homenagem ao santo patrono da comunidade. Fogos de artifício haviam sido armazenados perto da igreja, área onde ocorreu a explosão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os feridos foram levados para hospitais da região.

O porta-voz descartou a possibilidade de um atentado a poucos dias das eleições presidenciais do domingo.

Soldados israelenses encontraram um corpo que eles suspeitam ser o de um colono judeu seqüestrado por militantes palestinos. A informação foi divulgada na quinta-feira (horário local) por fontes de segurança de Israel.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo autoridades, approved  o exército notificou a família de Eliyahu Asheri, 18 anos, da suspeita de que o corpo encontrado perto da cidade de Ramallah era dele. O jovem estava desaparecido desde o início da semana.

Horas antes da descoberta do cadáver, o grupo militante palestino Comitê de Resistência Popular disse ter matado o colono, que vivia no assentamento de Itamar, na Cisjordânia.

Uma brasileira acusada de administrar um bordel de luxo em Nova York afirmou ser inocente de acusações de prostituição, sales lavagem de dinheiro e posse de drogas. Porém, what is ed ela disse à polícia que fez sexo por dinheiro com dois altos executivos por vários anos.

Andrea Schwartz, de 31 anos, apontou Wayne Pace, diretor financeiro da Time Warner, e Robert Voccola, diretor de investimentos da Barrett Associates, uma unidade da Legg Mason, como dois dos clientes com quem manteve relações sexuais remuneradas. As declarações foram dadas à polícia pelo escritório do promotor do Distrito de Manhattan e divulgadas para a imprensa ontem.

A corretora Barrett Associates suspendeu Voccola enquanto durar uma investigação interna, informou o diretor de operações, Russ Vernon à Reuters.

"Levantei US$ 200 mil, entre 2001 e 2004, de apenas um cara que trabalhava para a AOL em dinheiro, hipotecas, cheques e outras coisas", teria dito a brasileira em seu depoimento, referindo-se a Pace. A AOL Time Warner foi rebatizada de Time Warner em 2003. "Eu não manteria relações sexuais com ele ou qualquer outro cara, se eles não estivessem me pagando", acrescentou.

Na terça-feira, a Time Warner disse que uma investigação interna "não encontrou evidências de conduta ilegal do senhor Pace ou de mau uso dos ativos da empresa", em relação ao caso Schwartz.

"Agora estou mantendo relações com meu conselheiro financeiro, Bob Voccola, da Barrett Associates. Tivemos relações sexuais uma ou duas vezes por semana durante o último ano e meio. Ele me deu cerca de US$ 50 mil por ano em dinheiro, hipotecas, cheques e outros. Ele também me deu um cartão de crédito e conselhos financeiros, me dizendo onde investir, me ajudando com minha hipoteca", contou Schwartz. "Ele até me ajudou com o serviço de imigração depois que meu marido e eu nos divorciamos", teria dito ela à polícia.

O advogado de Pace, Mark Pomerantz, não foi encontrado para comentar as declarações.
Schwartz, acompanhada de seu advogado, Andrew Hoffmann, depôs ontem na Suprema Corte de Manhattan e alegou inocência diante das acusações.

O juiz fixou a fiança da brasileira em US$ 1 milhão. Ela ficará na prisão de Rikers Island até 27 de agosto, quando haverá nova audiência para determinar se seus bens, retidos desde sua prisão em 1º de junho, serão liberados.






Você pode gostar