Economia

Trump não deve dar as costas a acordos de comércio, diz mídia estatal chinesa

Por Agência Estado 19/11/2016 5h57

A agência estatal de notícias da China, Xinhua, publicou um comentário neste sábado em que alerta o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, contra sua retórica em relação aos pactos comerciais na região da Ásia e Pacífico e no restante do mundo.

O texto foi publicado por ocasião do encontro anual da Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (Apec, na sigla em inglês), que começa hoje, em Lima, no Peru, e do qual participam líderes dos EUA, Rússia, Japão e China, entre outros. Nele, a Xinhua afirma que Trump “precisa provar que descarrilar a economia global não é uma das razões pelas quais ele concorreu à presidência dos Estados Unidos”.

“Em exatos dois meses, Trump estará no comando da maior economia do planeta. Transformar sua campanha contra a abertura comercial em políticas reais pode prejudicar qualquer esperança de que a região da Ásia e Pacífico tenha seu tão esperado acordo de livre comércio”, diz o editorial. “Pior, elas podem guiar seu país e o mundo na direção de dificuldades econômicas ainda mais profundas”.

A Xinhua criticou o Parceria Transpacífico (TPP, na sigla em inglês), o acordo comercial liderado pelos Estados Unidos de Barack Obama para a região, e que exclui a China. O texto não cita, no entanto, que o governo em Pequim lidera os esforços pela formação de um bloco comercial paralelo na região, a Parceria Econômica Regional Abrangente (RCEP, na sigla em inglês), que também exclui os EUA.

A agência nota, no entanto, que a decisão final sobre o projeto deve ficar para Trump, que fez do acordo um dos principais alvos de sua retórica anticomércio durante a campanha. “O mais alarmante é que o próximo presidente dos EUA pode retroceder de outros pactos comerciais na região e além”, diz o texto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Abraçar a abertura, e não rejeitá-la, é, talvez, a melhor forma de (os países da região) navegarem a situação econômica existente”. (Marcelo Osakabe)

Fonte: Estadao Conteudo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar