Economia

Itaú reduz projeção de crescimento do PIB para 2017 de 2% para 1,5%

Por Agência Estado 02/12/2016 1h46

O Itaú Unibanco, que tinha uma das projeções mais otimistas para a economia brasileira no próximo ano, revisou sua estimativa de crescimento de 2% para 1,5%. Mesmo assim, eles ainda estão consideravelmente acima do consenso do mercado, que projeta 0,98%, segundo a mais recente pesquisa Focus. A estimativa também é mais otimista do que a anunciada pelo governo na semana passada, de 1%.

“A atividade econômica tem decepcionado no curto prazo. No entanto, os fundamentos sugerem alta moderada da demanda e, especialmente importante na atual conjuntura, contribuição positiva dos estoques”, diz o banco em relatório. Segundo o Itaú, o PIB do quarto trimestre deste ano deve vir perto da estabilidade. Para o resultado fechado de 2016, a instituição alterou levemente sua previsão, de -3,2% para -3,3%.

Segundo o Itaú, ainda que haja um crescimento apenas modesto da demanda final, a redução dos estoques deve colaborar para uma melhora do PIB, já que uma vez que os estoques atinjam o nível desejado, a produção deve elevar-se para igualar a demanda, para que os estoques fiquem estáveis.

“Dessa forma, o fechamento do hiato entre produção e demanda, que no terceiro trimestre deste ano atingiu cerca de 1% em termos nominais (acumulado em quatro trimestres), deve contribuir com cerca de 1 pp (ponto porcentual) para o PIB em 2017”, afirma o relatório.

O banco diz ainda que as commodities devem subir em 2017 e a Selic deve ser reduzida substancialmente, o que também colaborará para a atividade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O documento desta sexta-feira não faz menção à projeção para 2018, mas no início de setembro, os economistas do banco chegaram a prever uma expansão de 4% na economia brasileira naquele ano. Na pesquisa Focus do Banco Central, essa previsão é de 2,5%.

Fonte: Estadao Conteudo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar