Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Economia

Correção: Volume contratado em Leilão de Reserva fica abaixo da expectativa

Por Agência Estado 23/09/2016 5h40

A nota enviada anteriormente continha uma incorreção. O leilão comercializou 25,087 GWh e não 25,087 mil GWh como constou. Segue a nota corrigida:<p><p>Foi concluído nesta sexta-feira, 23, o 10º Leilão de Energia de Reserva, com a negociação de 25,087 gigawatts-hora (GWh) de energia proveniente de Centrais de Geração Hidrelétrica (CGH) e Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH). Em termos monetários, o leilão transacionou R$ 5,695 bilhões.<p><p>O preço médio de venda ficou em R$ 227,02 por megawatt-hora (MWh), o que corresponde a um deságio de 8,48% em relação ao preço-teto estabelecido para o certame, de R$ 248/MWh. Foram oferecidos Contratos de Energia de Reserva (CER) com prazo de suprimento de 30 anos, a partir de 1º de março de 2020. <p><p>O certame – que marcou o primeiro leilão de energia do governo Michel Temer – negociou apenas 95,4 MW médios, volume inferior às estimativas de mercado, que esperavam um montante superior a 100 MW médios, chegando a até 200 MW médios.<p><p>Um total de 30 projetos de pequenas centrais hidrelétricas e Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGHs) comercializaram energia, dentre os 64 habilitados para participar do certame. Juntas, as 19 PCHs e 11 CGHs somam 180 MW de potência, com 107 MW médios de garantia física.<p><p>Em entrevista ao <b>Broadcast</b>, o presidente da Associação Brasileira de Fomento às Pequenas Centrais Hidroelétricas (AbraPCH), Paulo Arbex, disse nesta quinta-feira, 23, que seria necessária a contratação de 400 MW de potência instalada neste leilão para manter a indústria viva, mas admitiu que o setor estava preocupado com a possibilidade de uma contratação menor, tendo em vista o cenário de sobrecontratação das distribuidoras.<p><p>Juntos, os projetos exigirão investimentos que devem superar R$ 1 bilhão. Projetos de todos os submercados (Norte, Nordeste, Sudeste/Centro-Oeste e Sul) comercializaram energia no leilão, mas os maiores se concentraram nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, com PCHs de 24,4 MW, 18 MW, e 15,8 MW de capacidade instalada.<p><p>Com preço médio de R$ 227,02 MWh, os valores acertados para a energia dessas usinas variaram de R$ 205/MWh a R$ 235/MWh. <br /><br /><b>Fonte: </b>Estadao Conteudo








Você pode gostar