Economia

Bolsas europeias seguem NY e sobem, impulsionadas por mineradoras e petrolíferas

Por Agência Estado 22/11/2016 10h49

As bolsas da Europa operam em alta generalizada, seguindo o bom desempenho dos mercados em Nova York no último pregão, e em meio a avanços nos preços de commodities, que favorecem as ações de mineradoras e de petrolíferas negociadas na região.

Ontem, os três principais índices acionários de Wall Street fecharam em níveis recordes, em reação a um rali do petróleo, que saltou cerca de 4% diante de expectativas de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) conseguirá chegar a um acordo final para reduzir sua produção, durante reunião de cúpula marcada para o próximo dia 30.

Nesta manhã, os preços do petróleo ampliam os ganhos recentes em mais de 1%, após uma autoridade nigeriana afirmar que a Opep deverá chegar a um consenso sobre como restringir a produção até o fim do dia.

Além do petróleo, o cobre também vem se valorizando com força desde a inesperada vitória de Donald Trump na eleição presidencial dos EUA, uma vez que o republicano promete ampliar investimentos em projetos de infraestrutura, o que ajudaria a reforçar a demanda por metais básicos.

As mineradoras lideram o sentimento positivo nos negócios europeus. Por volta das 7h25 (de Brasília), Anglo American, BHP Billiton e Glencore subiam 5,3%, 4,6% e 3,6%, respectivamente, no mercado inglês. No mesmo horário, a indústria petrolífera também exibia ganhos significativos, caso da Eni (+2,3%) em Milão, da BP (+1,2%) e da Royal Dutch Shell (+1,3%) em Londres, e da Repsol (+1,5%) em Madri.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Às 7h45 (de Brasília), o índice inglês FTSE-100 avançava 0,95%, enquanto o PCAC-40 subia 0,80% em Paris e o DAX, 0,54%, em Frankfurt. Entre mercados europeus considerados periféricos, a bolsa de Milão tinha alta de 1,91%, a de Madri, de 0,59%, e a de Lisboa mostrava valorização de 0,25%. No mercado de câmbio, o euro se fortalecia, a US$ 1,0648, enquanto a libra esterlina recuava levemente, a US$ 1,2490. Com informações da Dow Jones Newswires.

Fonte: Estadao Conteudo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar