Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Temporal inunda ruas, hospital e estacionamento de shopping em Porto Alegre

A Defesa Civil de Porto Alegre emitiu, na manhã desta quarta, alerta para risco de tempestade na capital, com volumes de chuva entre 20 a 30 milímetros e rajadas de vento entre 40 e 60 quilômetros por hora

Por FolhaPress 27/01/2022 8h50

Após duas semanas de calor extremo, um temporal atingiu Porto Alegre (RS) no final da tarde desta quarta-feira (26) e provocou alagamentos na zona sul e na região central da cidade. A chuva inundou um hospital, um posto de saúde, prédios residenciais e o estacionamento de um shopping, onde motoristas foram retirados com a ajuda de botes.

Ruas de bairros como Menino Deus, Azenha, Cristal e Centro ficaram alagadas. Várias ruas e avenidas foram bloqueadas para o trânsito pela EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação de Porto Alegre). Além disso, alguns semáforos pararam de funcionar. A empresa registrou 21 ocorrências por causa do temporal.

O Hospital Mãe de Deus, no bairro Menino Deus, na região centro-sul da cidade, precisou suspender atendimentos após ser parcialmente alagado. Os pacientes com procedimentos agendados foram avisados por telefone sobre a remarcação das consultas e exames. No laboratório não haverá atendimento na manhã desta quinta-feira (27). As cirurgias ocorrem normalmente.

“A equipe está trabalhando para recuperar o local. Não houve registro de incidentes envolvendo pacientes ou colaboradores”, informou a direção do hospital, em nota.

A unidade de saúde Santo Alfredo, que atende pela rede municipal, no bairro São José, também foi alagada e funcionará apenas a partir das 12h nesta quinta.

Segundo a Prefeitura de Porto Alegre, choveu 50 milímetros em três horas. A previsão é que a chuva continue até a manhã desta quinta, mas em intensidade menor.

“A chuva foi muito bem-vinda. Mas quando chove muito, em poucas horas, isso causa enormes problemas de alagamento na cidade”, disse o prefeito Sebastião Melo (MDB). À noite, ele participou de uma reunião de emergência no Ceic (Centro Integrado de Comando da Cidade de Porto Alegre) com a equipe do governo para avaliar as consequências da chuva.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Defesa Civil de Porto Alegre emitiu, na manhã desta quarta, alerta para risco de tempestade na capital, com volumes de chuva entre 20 a 30 milímetros e rajadas de vento entre 40 e 60 quilômetros por hora.

A chegada de uma massa de ar polar deve amenizar o calor nos próximos dias para os gaúchos, segundo meteorologistas, além de trazer os temporais.

“Primeiro vem a chuva, os temporais, porque vamos ter um grande contraste de temperatura, vai ter essa troca de massas de ar -sai o ar quente, escaldante, e entra em cena o ar frio. O que vai provocar queda na temperatura é a massa de ar frio que vem atrás da frente fria. Nos meses de inverno, ela traz geada, neve, no verão, traz o refresco”, explica Estael Sias, da MetSul.

Os efeitos, no entanto, não devem ser duradouros, com previsão de aumento de temperatura novamente a partir do fim de semana. Algumas regiões podem chegar a ter máximas perto dos 40ºC, mas Freitas diz que fevereiro não terá nova onda de calor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar