Menu
Brasil

Rompimento de barragem em mina deixa três mortos em MG

Arquivo Geral

10/09/2014 13h15

O rompimento de uma barragem em uma mina em Itabirito, na região central de Minas Gerais, causou a morte de três operários e deixou cinco feridos na manhã desta quarta-feira, 10. O deslizamento de terra ocorreu em uma área destinada a depósito de rejeitos da Mineração Herculano e as primeiras informações eram de que até dez trabalhadores teriam sido soterrados pela lama. Segundo o Corpo de Bombeiros, outra barragem da empresa foi interditada porque também apresenta risco de ruir.

De acordo com os bombeiros, o rompimento da barragem ocorreu no início da manhã e toneladas de rejeitos atingiram um caminhão, uma escavadeira e um carro, nos quais estavam os trabalhadores que morreram. Quatro operários que estavam a pé e outro que ficou preso em um caminhão foram retirados com vida dos escombros.

Pelo menos 21 militares sediados no município, em Ouro Preto e Belo Horizonte trabalham no local, inclusive fazendo escavações manuais, à procura de outras vítimas. Colegas dos operários atingidos pelo rejeito ajudaram na retirada das vítimas, que receberam os primeiros atendimentos no local. Pelo menos um dos feridos foi encaminhado para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS), na capital mineira.

Em entrevista à Globo News, o secretário de Meio Ambiente de Itabirito, Antônio Marcos Generoso, afirmou que as informações da Mineração Herculano são de que não havia mais vítimas no acidente. Ninguém atendeu o telefone na sede da mineradora, localizada em Itaúna, na região centro-oeste de Minas, e o site da empresa foi retirado do ar após o rompimento da barragem. A Defesa Civil monitora o local.

Em 2001, o rompimento de uma barragem da Mineração Rio Verde matou cinco operários, destruiu a principal via de acesso e soterrou parte de São Sebastião das Águas Claras, distrito de Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte. Foram necessários vários meses para recuperar os estragos causados pelo acidente.

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado