Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Prevent Senior começa a desativar hospital de campanha em São Paulo

A unidade foi multada no final de setembro pela prefeitura por atender pacientes sem licença prévia de funcionamento

Por FolhaPress 19/10/2021 9h14
O Caso Prevent Senior

Isabella Menon
SÃO PAULO, SP

O hospital de campanha da Prevent Senior localizado na rua Casa do Ator, na Vila Olímpia, bairro na zona sul de São Paulo, está sendo desocupado. A unidade foi multada no final de setembro pela prefeitura por atender pacientes sem licença prévia de funcionamento. A operadora também tinha recebido um prazo de 30 dias para a regularização do local, sob pena de fechamento do estabelecimento e multa de R$ 125,4 mil.

A reportagem esteve no local nesta terça-feira (19) e observou que a recepção estava vazia, com apenas um segurança e um recepcionista –este último afirmou que não tinha autorização para compartilhar informações sobre o futuro do hospital.

O vazio no térreo é diferente do que a reportagem viu no dia 20 de setembro, quando visitou o local e notou a presença de diversos familiares que aguardavam o horário de visita aos internados por complicações da Covid-19. Por meio da assessoria de imprensa, a operadora de saúde informa que o local, “como qualquer hospital de campanha, está sendo gradativamente desativado pela queda na demanda por internações”.

A empresa afirma também que ainda há pacientes internados na unidade e que a decisão por desocupar o local não tem ligação com a fiscalização da prefeitura. “Seria desativado em algum momento porque foi um hospital de campanha adaptado para o boom da segunda onda.”

A familiar de um dos pacientes que estava internado na unidade pediu para não ser identificada, mas relatou que seu parente foi internado em meados de setembro por um problema no estômago e, durante o período no hospital testou positivo para Covid-19. Depois disso, ele foi transferido para a unidade na Vila Olímpia.

Ela relata que notou que a unidade começou a ser esvaziada, aos poucos, nas últimas duas semanas. Quando ouviu um burburinho entre os funcionários que comentavam para qual unidades seriam transferidos, foi se informar sobre a transferência do parente. Nesta semana, ele foi enviado para outra unidade na zona sul da cidade, onde segue em tratamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Hospitais sem licença

No início de outubro, uma reportagem do jornal Folha de S.Paulo mostrou que 7 das 13 unidades de hospitais e prontos-socorros da Prevent Senior funcionam sem a licença necessária emitida pela Prefeitura de São Paulo. Além da Vila Olímpia, há problemas também nas unidades da Mooca, Santana, Santa Cecília, Liberdade, Jardim Paulista e Pinheiros. Ao todo, nas ações recentes da gestão municipal, a empresa já foi multada em R$ 260,3 mil.

A Prevent Senior, que tem 550 mil segurados, entrou no radar da CPI da Covid do Senado após o recebimento de um dossiê de 15 médicos da operadora. No documento, eles relatam que pacientes, sem consentimento, foram usados como cobaias para estudos com remédios contra a Covid-19. A empresa também é acusada de fraudar atestados de óbito.

Além da CPI da comissão no Senado, a Câmara Municipal de São Paulo instaurou a CPI da Prevent Senior, que tem como objetivo apurar desde eventual sonegação fiscal e falta de alvará de prédios até violações éticas em pesquisas médicas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar