Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Narcotraficante do cartel de Medellín é preso no Brasil

As autoridades não revelaram o nome do traficante, mas foi identificado como Efe Sullivan Loaiza Durango, de 36 anos

Autoridades brasileiras anunciaram neste domingo (2) a prisão, na Baixada Fluminense, de um narcotraficante colombiano do cartel de Medellín, procurado pela Interpol.

“O homem fora condenado em 2019, na Colômbia, por tráfico de drogas e estava foragido desde então”, anunciou no Twitter a Polícia Federal, que o interpelou em uma casa onde morava em Duque de Caxias, a cerca de 20 km do Rio de Janeiro.

As autoridades não revelaram o nome do traficante, mas o portal de notícias G1 o identificou como Efe Sullivan Loaiza Durango, de 36 anos.

“Mesmo foragido, o preso coordenava a logística da compra, venda e transporte de cocaína, morfina, heroína e metanfetamina para o tráfico internacional de drogas, e recebia vultosa quantia de dinheiro proveniente de todo o processo logístico, segundo autoridades norte-americanas”, informou a Polícia Federal.

Segundo a oficial Agência Brasil, a condenação em 2019 se deveu a seu papel ativo no envio de drogas da Colômbia à Flórida, nos Estados Unidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“O preso (foi) entregue ao sistema prisional do Rio de Janeiro até a extradição definitiva para os EUA”, detalhou a Polícia Federal.

Como o suspeito era procurado pela Interpol, à pedido das autoridades americanas, todo o processo necessário foi efetuado pelo Supremo Tribunal Federal, que expediu um mandado de prisão preventiva em vistas de uma extradição.

O cartel de Medellín foi fundado nos anos 1970 por Pablo Escobar, que se tornou o narcotraficante mais famoso do mundo, semeou o terror e conduziu com mão-de-ferro um verdadeiro império das drogas até a sua morte, em 1993.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

© Agence France-Presse






Você pode gostar