Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

Ministério da Saúde lança secretaria de enfrentamento à Covid

Queiroga informou que o governo precisou fazer alguns ajustes legislativos para a criação de mais uma secretaria e apresentou a secretária Luana Araújo

Por Guilherme Gomes 12/05/2021 10h35
Foto: Agência Brasil

Nesta quarta-feira (12), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga lançou a Campanha de Conscientização sobre Medidas Preventivas e Vacinação contra a Covid-19. A cerimônia também serviu para o ministério lançar a Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à pandemia.

Mesmo com o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), criticando medidas de isolamento conta a Covid, brincando com os mortos da doença, o ministro Queiroga saudou o chefe do executivo e o parabenizou pela forma ‘integrada’ de trabalho.

“O presidente sempre teve o compromisso com a saúde e economia. Nós trabalhamos de maneira integrada com os outros ministérios”, disse Queiroga sobre Bolsonaro.

A Campanha sobre medidas preventivas e vacinação contra a Covid foi lançada após um ano de pandemia. O Brasil já registrou mais de 420 mil mortos pela doença.

Sobre a vacinação, Queiroga disse que o Brasil não pode relaxar e imunização continua a todo vapor. “O cuidado é de cada um, o benefício é pra todos. Vamos vacinar toda a população brasileira e investir em medidas não farmacológicas como o uso de máscaras”, lembrou o ministro.

Secretaria Extraordinária

Sobre a criação da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à pandemia, Queiroga informou que o governo precisou fazer alguns ajustes legislativos para a criação de mais uma secretaria e apresentou a secretária Luana Araújo, médica infectologista.

“A doutora é uma pessoa de formação consistente, com graduação no exterior. Estou atendendo a recomendação do presidente da república com a ocupação de técnicos qualificados. Eu escolhi uma mulher, por ser referência no enfrentamento da pandemia”, disse Queiroga.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Luana Araújo é epidemiologista formada pela universidade Johns Hopkins nos Estados Unidos. “O objetivo da secretaria é coordenar as ações em nível nacional […] comunicação com governo federal, estados e municípios e claro, com a população brasileira”, disse a médica.






Você pode gostar