Brasil

Funcionário tem medo de ser demitido por enviar material de conteúdo ofensivo

Por Arquivo Geral 23/05/2006 12h00

De acordo com informações publicadas no site IDG Now!, viagra 60mg pills a empresa WebSense realizou uma pesquisa e afirma que 61% dos usuários passam um quarto do tempo em sites pessoais e 12% já acessaram conteúdo ofensivo no escritório.

Mesmo com o emprego de tecnologias mais poderosas para garantir a segurança da rede corporativa, gerentes de TI encontram no motivo de seus esforços a principal ameaça: o funcionário.

Parte da pesquisa ilustra que o comportamento dos usuários em horas de trabalho representa enorme perigo para a privacidade de informações corporativas. Entre os entrevistados, 12% disseram ter um amigo, colega ou conhecido que enviou material ofensivo, como conteúdo pornográfico ou malicioso, por e-mail. A taxa é idêntica ao número de usuários que admitiram ter acessado material erótico no trabalho, de propósito ou não.

O acesso a conteúdo ofensivo, porém, representa mais perigos ao emprego dos funcionários do que outras atividades nada corporativas. O estudo aponta que 64% e 30% dos funcionários admitiram ter medo de perderem o cargo por acesso a conteúdo pornográfico e infecção por spywares, respectivamente, enquanto apenas 11% afirmam que perderiam o emprego por dormir em sua mesa.

Causa direta do acesso a conteúdo malicioso, 61% dos funcionários entrevistados admitiram usar a internet para uso pessoal pelo menos uma vez por dia. A média de navegação entre estes usuários para assuntos não relacionados ao trabalho atinge 3,06 horas por semana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar