Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasil

França-Brasil: A ciência como caminho para a sustentabilidade

Serão apresentados projetos que envolvem desenvolvimento sustentável, biodiversidade, meio ambiente e mudança climática

A cooperação científica entre França e Brasil vem de longa data. Equipes mistas, compostas por pesquisadores franceses e brasileiros, produzem e compartilham conhecimento Brasil afora. Esses pesquisadores se debruçam sobre questões científicas que podem ter um impacto direto na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos.

Entre os temas que são objeto de estudo estão a gestão da água e a segurança hídrica no semiárido nordestino, o impacto das enchentes na Amazônia e a agricultura sustentável. De fato, “ciências da sustentabilidade” permitem responder aos desafios ambientais globais que afetam também o Brasil.

A Embaixada da França em Brasília sedia, no dia 12 de maio, o evento que se propõe a ser uma vitrine dos principais projetos dessa parceria franco-brasileira. Com o título França-Brasil: A ciência como caminho para a sustentabilidade, o evento abre espaço para que os pesquisadores apresentem seus projetos e também os resultados e aplicações práticas dos estudos em termos de políticas públicas, principalmente no enfrentamento dos desafios ambientais.

“Esta importante colaboração científica se traduz em projetos concretos que têm um impacto sobre os indivíduos e sobre nossa sociedade. Isto é o que queremos mostrar: como a cooperação entre nossos dois países e a colaboração de nossos pesquisadores produz soluções para uma sociedade sustentável”, ressalta a Embaixadora da França no Brasil, Brigitte Collet.

Cooperação histórica – As comunidades científicas brasileiras e francesas são velhas conhecidas. Missões de cientistas franceses no Brasil datam da década de 1930, uma delas contribuindo para a criação da Universidade de São Paulo. Três organizações francesas estão ativamente presentes no Brasil: o Centro Nacional de Pesquisas Científicas (CNRS), Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agropecuária para o Desenvolvimento (CIRAD) e o Instituto de Pesquisas para o Desenvolvimento (IRD).

Ao longo dos anos, essas organizações encontraram parceiros de excelência no país, como a Embrapa, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária; a Capes, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, fundação vinculada ao Ministério da Educação; a Funceme, Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos, além de várias universidades como a USP, de São Paulo, a Federal do Rio de janeiro e a Federal de Pernambuco, entre tantas outras.

A ciência e a sétima arte se encontram – Se o evento do dia 12 de maio é restrito à comunidade científica e aos agentes públicos e da sociedade civil envolvidos na cooperação, o grande público é convidado a uma sessão de cinema gratuita na Sala Le Corbusier, no dia 19 de maio. Na telona os filmes: A Amazônia, a Terra e o Povo, A Palmeira babaçu hoje e amanhã e As culturas das mulheres – Agroecologia face à pandemia no Brasil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Serviço:

França-Brasil: A ciência como caminho para a sustentabilidade – evento de apresentação de projetos de cooperação científica entre os dois países. 12/05

Sessão de cinema: 18/05, 19h

Sala Le Corbusier da Embaixada da França, SES Av. das Nações – Lote 04 – Quadra 801. Entrada franca.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar