Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Notícias

4 em 10 eleitores de Ciro têm Lula como 2ª opção, contra 1 de Bolsonaro, diz Datafolha

Em pesquisa feita em maio, Ciro é o pré-candidato mais citado como segunda opção de voto entre os entrevistados, chegando a 20%

Por FolhaPress 27/05/2022 10h58
Em pesquisa feita em maio, Ciro é o pré-candidato mais citado como segunda opção de voto entre os entrevistados, chegando a 20% Foto/Reprodução

Entre os eleitores que declararam voto em Ciro Gomes (PDT) nesta pesquisa Datafolha de maio, 37% afirmam que poderiam ter o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como segunda opção de voto. Apenas 10% dos eleitores do pedetista poderiam migrar para o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Ciro é o pré-candidato mais citado como segunda opção de voto entre os entrevistados, chegando a 20%.

A pesquisa Datafolha mostra que 30% dos eleitores afirmam que ainda podem mudar o seu voto –outros 69% já estão totalmente decididos a votar no candidato que escolheram. O índice é semelhante ao do levantamento anterior, de março, quando 32% admitiam mudança, e 67%, não.

Os eleitores de Ciro estão menos consolidados do que os de Lula ou Bolsonaro –37% estão totalmente decididos a votar no nome do PDT, mas 63% ainda podem mudar.

Entre quem vota Lula, 78% não cogita trocar seu candidato, índice de 75% para os eleitores de Bolsonaro.

Enquanto Ciro é apontado como segunda opção para 20% dos eleitores, Lula tem 17% nesse quesito, e Bolsonaro, 12%.

Entre os eleitores de Lula, 31% indicam Ciro como segunda opção. Há 16% que migrariam para Bolsonaro como plano B e outros 10% que indicaram João Doria (PSDB). O ex-governador paulista, no entanto, desistiu da corrida presidencial na última segunda-feira (23).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Doria também seria a segunda opção de 14% dos eleitores de Ciro. Como o Datafolha registrou a pesquisa antes da renúncia de Doria, o nome do tucano chegou a ser testado em um cenário e obteve 3% de intenção de voto.

Aqueles que declaram voto em Bolsonaro se dividem entre Ciro (21%) e Lula (20%) como segunda alternativa. Há também quem escolha Doria (12%) e o general Santos Cruz, do Podemos (7%).

Os eleitores de Doria, que agora estão sem candidato, migrariam em sua maioria para Lula (29%) e Ciro (27%). Outros 12% têm Bolsonaro como plano B.

A maior fatia dos eleitores de Simone Tebet (MDB), 37%, declara preferir Ciro em segundo lugar. Se não votarem na emedebista, 20% migram para Lula e 18% para Bolsonaro. A senadora foi escolhida como porta-voz dos partidos que formam a chamada terceira via.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na pesquisa de voto estimulada, 7% dos eleitores indicam voto nulo, em branco ou em nenhum pré-candidato. Já 4% não sabem em quem votar.

Dentro dessa categoria de eleitores que dizem votar nulo, em branco ou em nenhum, 44% afirmam que o farão pois não consideram os pré-candidatos colocados suficientemente preparados para ocuparem a Presidência.

Há 36% que indicam que não se interessam por política ou eleições; 18% indicam ter um voto de protesto e 3% não sabem.

Já os eleitores indecisos afirmam, em uma maioria de 86%, que ainda estão se informando sobre os candidatos e acham cedo para decidir. Outros 8% afirmam que nenhum candidato está preparado para ser presidente e, por isso, não sabem em quem votar. Há ainda 5% que não sabem por que estão indecisos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No primeiro turno, o Datafolha mostra que Lula lidera com 48%, e Bolsonaro aparece em segundo, com 27%. Ciro marca 7%, seguido de Tebet e André Janones (Avante), ambos com 2%.

No cenário espontâneo, 29% dizem que não sabem em quem votar. Outros 38% indicam Lula, e 22%, Bolsonaro. Ciro tem 2% e Tebet, 1%.

O Datafolha também mostra que, em votos válidos, o petista alcança 54% contra 30% de Bolsonaro –cenário em que Lula venceria no primeiro turno.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com a terceira via estagnada na intenção de votos, os petistas têm mirado em Ciro para pregar um voto útil já no primeiro turno, o que poderia levar Lula a liquidar a fatura logo na primeira etapa da disputa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Apesar de Ciro criticar Lula constantemente, a ponto de materiais de sua campanha e suas falas serem compartilhadas em grupos bolsonaristas, petistas entendem que eleitores do ex-ministro tendem a migrar para o PT –algo que a pesquisa Datafolha demonstra.

O Datafolha perguntou ainda se os eleitores escolheram seus candidatos por considerá-los ideais ou por falta de opção. A maioria de 66% afirma ter escolhido um candidato ideal. Já 33% dizem ter escolhido por falta de opção.

Os entrevistados que declararam voto em Lula se dividem entre 66% que o veem como ideal contra 33% que o citam por não ter escolha melhor. Entre eleitores de Bolsonaro, 59% o veem como ideal e 40% alegam não ter outra opção.

Para quem escolhe Ciro ou Tebet, a falta de opção é maioria. No universo do pedetista, 25% o consideram ideal contra 73%. Já nos eleitores da emedebista, 22% a veem como ideal ante 78%.

Outro candidato visto como ideal pelo seu público é Janones –57% o consideram assim contra 43% que o escolhem por falta de opção.

O levantamento do instituto ouviu 2.556 pessoas em 181 cidades do país nesta quarta (25) e quinta (26). A pesquisa, contratada pela Folha de S.Paulo, tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos e está registrada no TSE com o número BR-05166/2022.








Você pode gostar