Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Síndrome de pele não para luta de modelo

Norte-americana questiona padronização da moda e busca tratamento através das mídias sociais

Publicado

em

Publicidade

Da Redação
redacao@grupojbr.com.br

A síndrome de Ehlers-Danlos é um distúrbio hereditário na produção de colágeno. Na maioria das vezes, essa é uma doença invisível, mas que em raros casos, ela se apresenta visível, fazendo com que a pele fique totalmente flácida.

Esse é o caso da modelo norte-americana Sara Geurts, de 28 anos. Desde cedo a jovem aprendeu a conviver com sua doença de maneira natural, apesar de alguns efeitos como dores, fadiga, problemas de pele. Sara aparenta ter muito mais do que sua idade normal e por vezes passa por falta de apetite por conta da síndrome.

No entanto, nada disso é capaz de fazer a modelo se esconder. Com mais de 79 mil seguidores no Instagram, Sara gosta de incentivar seus seguidores na luta contra a cultura do corpo perfeito. Além disso, a modelo decidiu usar as redes sociais para arrecadar fundos para encontrar o tratamento médico para sua condição.

“Por meio de fotografias, escolhi usar os sintomas da minha desordem como uma maneira de ajudar os outros ou tentar, porque a EDS é conhecida como a doença invisível, meu caso visíveis é raro”, explica Sara, em entrevista para o Daily Mail.


Você pode gostar
Publicidade