Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Na Hora H!

Policial admite ter matado amante do marido

Carla Patrício é mãe de um bebê de seis meses de vida. Ela está de licença-maternidade e em período de amamentação. A agente responderá por homicídio doloso

A recepcionista Isadora Calheiros, de 25 anos

Em depoimento à Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, uma policial civil admitiu ser a responsável pelo disparo que matou a recepcionista Isadora Calheiros, de 35 anos, na última sexta-feira (26).

De acordo com a Polícia Civil, a agente Carla Patrício afirmou que o crime foi motivado por traição após descobrir que o marido mantinha uma relação extraconjugal com Isadora.

“A autora se apresentou espontaneamente na unidade, prestou depoimento e foi liberada”, disse a Polícia Civil. A arma utilizada no crime foi entregue na delegacia.

Carla Patrício é mãe de um bebê de seis meses de vida. Ela está de licença-maternidade e em período de amamentação. A agente responderá por homicídio doloso.

Até o momento, não foi expedido mandado de prisão contra ela. “As investigações continuam”, disse a Polícia Civil do RJ.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar