fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Mulher leva mais de 40 pontos na cabeça após ser espancada pelo ex

Vítima teve um relacionamento com o agressor por cerca de um ano; ele não aceitava o término

Avatar

Publicado

em

Foto: Arquivo Pessoal
PUBLICIDADE

Uma empregada doméstica, de 42 anos, foi espancada pelo ex-companheiro com uma pá no momento em que saía do trabalho. Devido às agressões, a vítima levou mais de 40 pontos na cabeça e ficou com hematomas por todo o corpo. Ela relatou que o agressor, um jardineiro de 39 anos, não aceitava o término do relacionamento, que ocorreu há cerca de três meses.

A Polícia Civil de Bertioga-SP registrou o caso nesta quarta-feira (11). A vítima relatou ao Portal G1 que teve um relacionamento com o agressor por cerca de um ano. Os dois chegaram a morar juntos e, segundo a vítima, eles eram amigos antes de namorarem.

Quando ela decidiu terminar a relação, o rapaz não aceitou e continuava a pedir que os dois voltassem. A vítima relatou ainda que o homem nunca demonstrou qualquer sinal de violência, antes dessa agressão.

Na ocasião, a vítima estava em uma casa na Avenida Itapuã, localizada dentro do condomínio Morada da Praia, no bairro Boraceia. A doméstica conta que trabalha em uma casa de veraneio, e os patrões já tinham seguido para a cidade onde moram.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Como os dois já trabalharam juntos na residência, o homem tinha acesso à casa. A doméstica conta que já havia fechado quase toda a casa, deixando apenas o portão da frente encostado. Nesse momento, o homem entrou na residência portando uma pá. Ele trancou o portão e iniciou as agressões.

“Só sei que lutei muito para não morrer, porque foram muito golpes. Ele me bateu com a pá, me deu socos, puxou meu cabelo, me arrastou pela casa”, desabafa. O tempo todo, ela tentava segurar a ferramenta, pois tinha medo que ele desse um “golpe fatal”, contou a vítima ao Portal G1.

Ela contou também que um dos golpes mais fortes a atingiu na cabeça e ocasionou um corte grave na cabeça.

“Fiquei muito tonta, mas não cheguei a desmaiar. Se tivesse, ele teria me matado”

Na sequência, ela empurrou o ex contra uma das portas da residência e fugiu para a rua, onde pediu ajuda para algumas pessoas que passavam pelo local.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O suspeito fugiu e não foi localizado. A mulher foi encaminhada ao ambulatório do condomínio onde recebeu os primeiros socorros. Posteriormente ela foi levada até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. A Polícia Civil investiga o caso.

Foto: Arquivo pessoal




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade