fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Mãe recebe multa após bater em filha com colher de pau

Advertida por agressão em 750 dólares australianos, a mulher alegou que tentou evitar que a filha comesse um hambúrguer envenenado

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Marcus Pereira
[email protected]

Bater ou explicar? A discussão em como se educar os filhos é mundial. Na Australia, mais precisamente na cidade de Perth, Tania, de 35 anos foi multada em $750 dólares australianos por usar uma colher de pau para bater em sua filha.

A advertência foi feita pelo Tribunal de Magistrados de Perth. A ocorrência aconteceu em outubro do ano passado, quando Tania bateu na filha de nove anos de idade com a colher, após a menina tentar comer um hambúrguer velho congelado.

Segundo a mulher, ela teria entrado em pânico quando viu sua filha pegar o hambúrguer que continha pastilhas para matar vermes e insetos. O tribunal julgou que Tania usou de força excessiva para repreender a garota, e a sentenciou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O caso tem ganhado grande repercução no país. Segundo o vice-presidente da Associação da Família Australiana, Terri Kelleher, existe uma linha distinta entre o abuso e a diciplina.

“Nossa opinião é que existe uma linha distinta entre abuso e disciplina. Tudo tem a ver com a forma como você entrega. Mas uma colherada de pau não é um espancamento”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Castigo ou crime

Na Austrália, o castigo corporal por parte de um dos pais ou cuidador é legal e não é considerado abuso infantil, desde que seja “razoável”.

No entanto, o consenso sobre razoalidade difere entre as jurisdições. Em Nova Gales do Sul, estado onde fica a cidade de Sydney, é o único estado que define legalmente a situação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A legislação diz que “uma força aplicada a qualquer parte da cabeça ou pescoço de uma criança ou a qualquer outra parte do corpo que resulte em hematomas, marcas ou outras lesões. durando mais do que um curto período”, é agressão. Em Outros estados dependem da interpretação caso a caso.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade