fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Homem que esfaqueou três pessoas no Rio de Janeiro já tinha passagem pela polícia

Segundo os militares, ele estava desorientado no momento do crime. Placido Moura esfaqueou três pessoas. Duas delas vieram a óbito

Willian Matos

Publicado

em

Foto: Reprodução/TV
PUBLICIDADE

Da redação
[email protected]

O homem em situação de rua, Plácido Correa de Moura, de 44 anos, que esfaqueou três pessoas no domingo (28), causando duas mortes, já tinha passagem pela polícia por invasão de propriedade privada. No momento do crime, testemunhas relatam que ele dizia coisas sem sentido.

Conhecido por moradores da Lagoa, zona sul do Rio, onde aconteceu o crime, Plácido sofre de problemas psiquiátricos. Policiais afirmaram que estava desorientado no momento do crime.

As vítimas esfaqueadas foram o engenheiro João Feliz de Carvalho Napoli, supervisor de projetos no Grupo Globo, a namorada dele, Caroline Moutinho, e o professor de educação física Marcelo Henrique Correa Cisneiros Reis. Os homens morreram e Caroline está internada, fora de perigo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Câmeras de segurança flagraram parte da ação, Foto: Reprodução/TV

Relembre o ataque

Na tarde de domingo (28/7), um carro branco se aproxima pela Rua Professor Abelardo Lobo e para no sinal. Plácido, então, chega perto do carro e esfaqueia João Napoli. Caroline sai do veículo para tentar ajudar o namorado e também leva facadas, na mão e na barriga.

Marcelo Reis, de 39 anos, que tentava ajudar João Napoli, também foi esfaqueado por Plácido e morreu no local. Os policiais fizeram disparos com arma de choque, mas só conseguiram parar o homem com a faca quando atiraram com arma de fogo. Os feridos são levados para o Hospital Miguel Couto e para o Hospital dos Bombeiros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade