fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Dono de hamburgueria denuncia cliente que teria proibido entrada de entregador em condomínio por ele ser negro

“Esse preto não vai entrar no meu condomínio. Mandar outro motoboy que seja branco”, escreve a cliente

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

O dono de uma hamburgueria denunciou uma cliente que teria proibido a entrada de um entregador em um condomínio de luxo, onde ela mora, por ele ser negro.  A mulher ainda teria mandado uma mensagem, por meio do aplicativo de entregas: “Eu não vou permitir esse macaco”. O comerciante disse ao Portal G1 que vai registrar o caso na Polícia Civil.

O caso ocorreu em Goiânia-GO, na noite de domingo (25). Na ocasião, a cliente, que não teve o nome divulgado, precisou enviar uma mensagem para informar a quadra e o lote exatos, pois o endereço não estava completo.

Na sequência, a gerente do estabelecimento solicitou que a mulher liberasse a entrada do entregador no condomínio. No entanto, ela se recusou.

“Esse preto não vai entrar no meu condomínio. Mandar outro motoboy que seja branco”, escreve a cliente.

Em seguida, a gerente negou o pedido da mulher e disse que não iria tolerar racismo na empresa. Ao final, a moradora do condomínio ainda chamou o entregador de macaco e escreveu mais uma mensagem: “adeus. Não uso restaurante judaico”, finalizou a cliente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O aplicativo Ifood informou que já identificou a usuária agressora e a baniu imediatamente da plataforma. “A empresa presta solidariedade ao entregador e está em contato para oferecer apoio psicológico”, diz a nota.

O dono da hamburgueria, Éder Leandro Rocha, disse que o caso será registrado na Polícia Civil nesta terça-feira (27). A polícia irá investigar o caso para saber se a autoria das mensagens foi realmente da moradora do condomínio.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade