fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Aposentado que teve casa invadida foi executado por arma que guardava em casa, diz polícia

Caseiro teria repassado informações acerca da rotina de Paulo Afonso, para que os três suspeitos, de 18, 20 e 22 anos, invadissem o local e rendessem o idoso

Avatar

Publicado

em

Foto: Arquivo pessoal
PUBLICIDADE

Paulo Afonso Rodrigues, de 71 anos, foi executado após ter a casa invadida. Para assassinar a vítima, os suspeitos teriam usado um revólver calibre 38 que o idoso havia guardado na residência. O caseiro da chácara e outros três rapazes foram presos e confessaram o crime.

Inicialmente, a polícia cogitou que se tratava de um caso de roubo e sequestro. No dia do crime, o idoso estava no sítio, em São Roque-SP, no bairro Portal do Carmo.

Na sequencia, a casa teria sido invadida por três suspeitos. No primeiro depoimento, o caseiro, de 27 anos, relatou que foi rendido e amarrado com cadarços. No entanto, com o andamento das investigações, a Polícia Civil descobriu que o caseiro conhecia os três suspeitos do crime.

O funcionário da propriedade teria repassado informações acerca da rotina de Paulo Afonso, para que os três suspeitos, de 18, 20 e 22 anos, invadissem o local e rendessem o idoso. Mas a vítima acabou reconhecendo um dos invasores e o grupo optou por executá-lo na zona rural de Ibiúna (SP).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O corpo foi encontrado pela polícia em Cotia (SP). Após o sequestro, os suspeitos teriam subtraído objetos no carro do aposentado e cerca de R$ 900 em espécie.

O caso continua sob investigação e as prisões preventivas de 30 dias podem ser renovadas por mais 30.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade