Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Após torturar e estuprar enteada, homem é condenado a 35 anos de prisão

Em cinco posts no Instagram, a vítima detalhou casos que aconteceram desde que ela tinha 12 anos. Antes, a vítima do homem era a mãe da menina

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da Redação
redacao@grupojbr.com

Um homem acusado de tortura e estupro pela enteada Eva Luana da Silva foi condenado a 35 anos e 21 dias de reclusão em regime fechado e a um ano e três meses de detenção em regime aberto. O caso aconteceu em Camaçari, região metropolitana de Salvador, e a condenação foi divulgada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA). 

Thiago Oliveira Alves foi condenado por lesão corporal no âmbito de violência doméstica, tortura e estupro de vulnerável. O processo permanece em segredo de justiça. 

A jovem, que usou as redes sociais para relatar os casos de agressão, estupro e tortura que sofreu do padrasto, afirmou: “Farei um vídeo falando sobre isso, mas agora só consigo agradecer”. 

Em cinco posts no Instagram, ela detalhou casos que aconteceram desde que ela tinha 12 anos. Antes, a vítima do homem era a mãe da menina mas, em seguida, ela também se tornou alvo. A mãe confirmou a informação durante depoimento. 

Thiago Oliveira Alves foi denunciado pelo Ministério Público do Estado da Bahia à Justiça e teve a prisão preventiva decretada em fevereiro deste ano. A defesa de Thiago informou que vai recorrer da decisão da Justiça.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade