fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Após estuprar, roubar, arrancar coração e atear fogo em corpo de idosa, adolescentes são denunciados

A investigação apontou que os adolescentes jogaram a mama, o pulmão e o coração da idosa para o cachorro da vítima comer

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da Redação
[email protected]

Na sexta-feira (19) o Ministério Público de Goiás denunciou Igor Ribeiro Nascimento, de 19 anos, pelos crimes de tortura, latrocínio e destruição do corpo de Thelma Mendonça de Carvalho, de 64 anos, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Conforme a investigação, o rapaz estuprou, arrancou o coração e ateou fogo no corpo da idosa.

A denúncia feita pelo promotor de Justiça Milton Marcolino dos Santos, aponta ainda que um casal de adolescentes participou do ato. Por isto, o rapaz também foi denunciado, duas vezes, pelo crime de corrupção de menor. Os adolescentes foram apreendidos e estão em um centro de internação para menores infratores.

O crime aconteceu em 25 de junho, na casa da vítima, no Setor Moinho dos Ventos. O delegado responsável pelo caso, informou que o trio invadiu a casa da mulher para praticar um assalto, mas acabaram matando a moradora. O corpo dela foi achado dois dias depois.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com a denúncia, a idosa foi amarrada com o fio do tanquinho, amordaçada com um pedaço de cachecol e trancada dentro de um dos quartos do local. Thelma conseguiu retirar a mordaça e gritar. Em seguida, Igor e o adolescente a ameaçaram de morte caso gritasse novamente. Foi quando ela foi estuprada. Logo depois, a vítima conseguiu se soltar, correu para outro quarto da residência, fechou a porta e começou a gritar por socorro. Consta na denúncia que Igor e o adolescente arrombaram a porta, a ameaçaram e amarraram novamente.

Igor ordenou que o adolescente desse facadas na barriga da idosa. Na época da investigação, a polícia afirmou que a vítima conhecia e garota e suplicou por ajuda quando estava sendo esfaqueada, mas a adolescente a ignorou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O promotor denuncia que, ao observar que a vítima não havia morrido, Igor ordenou que o adolescente cortasse os pulsos dela. Em seguida, segundo a investigação, o rapaz deu várias facadas na barriga da idosa, arrancou parte da mama da vítima e jogou para o cachorro de estimação dela comer. Depois, fez o mesmo com o coração e o pulmão dela.

Após a morte de Thelma, segundo a denúncia, o trio ateou fogo ao corpo da idosa, que ficou parcialmente destruído. Depois, de acordo com o promotor, eles jogaram terra e pedaços de madeira sobre o corpo da vítima, “na tentativa de eliminar o odor de fumaça e de carne humana queimada”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A denúncia aponta que o trio roubou vários bens da residência da vítima. Para retirar os objetos da residência, eles alugaram um veículo de frete por R$ 20.

Como estavam com a chave da casa, os suspeitos voltaram ao local após a morte de Thelma, em busca de bens de valor, por mais dois dias. Inclusive, quando foi preso pela Polícia Civil, o rapaz estava usando a geladeira da idosa, assistindo à televisão dela e deitado no edredom roubado da vítima.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
>

Apesar de negar os crimes, Igor deu para a Polícia Civil versões divergentes sobre o caso. Tanto que foi ele quem indicou aos investigadores quem eram os adolescentes que participaram do ato.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade