Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Adriano agride promoter e ameaça: “Não existe Maria da Penha para viado”

Funcionário da boate afirma que o ex-jogador Adriano agiu assim por ciúmes de uma ex-namorada

Publicado

em

Adriano
Foto: Reprodução/Instagram

Willian Matos
[email protected]

O ex-jogador Adriano foi parar na delegacia após se envolver em uma confusão na boate Vitrinni Loung, no Rio de Janeiro. O Imperador é acusado de agredir e ameaçar um promoter da balada.

O caso aconteceu na madrugada da última segunda-feira (8/7). O agredido é Yuri Monteiro, de 27 anos. Ao jornal Extra, ele relatou o que aconteceu. “Ele tentou me agredir e pediu para os seguranças me tiraram da boate. Nunca fiz nada contra ele. Não tem motivo para ele ter essa raiva de mim”, contou Yuri.

Segundo o promoter, Adriano tem raiva dele por causa de uma ex-namorada. “Tudo foi por causa de ciúme de uma ex-namorada, que não tem nada a ver. Estou me sentindo ameaçado e com medo de andar na rua e ele mandar fazer alguma coisa contra mim”, prosseguiu.

Em certo momento, Adriano fez ameaças de cunho homofóbico a Yuri. “Eu vou te pegar lá fora. Não existe Lei Maria da Penha para viado”, disse.

O advogado do jogador, Diego Souza, se manifestou por meio de nota. Genericamente, afirmou em nome de Adriano que os relatos não conferem. “O Adriano nega que tenha tentado agredir essa pessoa, muito menos ameaçá-lo. Tal fato será facilmente esclarecido na Justiça”, declarou o advogado Diogo Souza.


Você pode gostar
Publicidade