fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Adolescente de 17 anos suspeito de esquartejar avó é apreendido

Parentes contam que menor praticava zoofilia com uma cadela da família e sempre tratava a avó com agressividade

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

Um adolescente, de 17 anos, foi apreendido na noite desta terça-feira (17), suspeito de matar e esquartejar a avó, de 67 anos. Após cometer o crime, o menor teria enterrado a cabeça da vítima e outras partes do corpo no quintal da casa onde morava. O suspeito afirmou em depoimento à polícia que se considerava um serial killer.

Segundo a polícia, quando os militares chegaram próximo a residência, o adolescente estava sendo segurado por parentes. Os familiares da vítima, que acionaram a Polícia Militar (PM), relataram que o menor havia matado a própria avó. 

O suspeito confessou o homicídio aos policiais, que então entraram no imóvel, em Jaru-RO, e encontraram várias marcas de sangue nos cômodos, além de parte do corpo da vítima.

Quando os peritos chegaram ao endereço, constataram que o corpo da idosa, de 67 anos, havia sido esquartejado e vários membros foram enterrados na parte de trás do quintal, como cabeça, pernas e braços. O menor não chegou a terminar de ocultar o corpo porque alguns amigos da vítima suspeitaram do sumiço da idosa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao apreender o adolescente, a PM constatou que ele estava cheio de arranhões pelo corpo, causados durante uma luta corporal entre a vítima e o infrator. O suspeito ainda disse os policiais jamais encontrariam a arma usada no crime.

O adolescente de 17 anos foi colocado no camburão e algemado por estar ameaçando a integridade física dos policiais. Ainda segundo a PM, o menor começou a chutar o camburão, onde danificou a porta.

Suspeita de zoofilia

Durante o trabalho da perícia, foram encontrados diversos preservativos usados dentro da casa. Os parentes contaram em depoimento à polícia que o adolescente pratica zoofilia com uma cadela da família e sempre tratava a avó com agressividade.

O menor foi apreendido e conduzido ao hospital Municipal para que fosse feito o laudo de lesão corporal. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade