fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Mundo

Primeiro óbito atrás das grades,britânico tinha 84 anos

Dentro das prisões a situação é de ansiedade principalmente por conta da aglomeração na qual os presos são colocados, dentro de suas selas

João Carlos Magalhães Teles

Publicado

em

PUBLICIDADE

Nesta quarta-feira (25) o primeiro homem, presidiário, de 84 anos, morreu por conta da Covid-19. Ele estava preso por injúria sexual e suas condições de saúde não eram boas. Até agora o país apresentou 19 casos de coronavírus entre presos. 

O homem era um dos presos mais velhos do país e morreu em no presídio de Littlehey, no condado de Cambridgeshire, no último domingo (21). 

O vírus só foi identificado, após a morte do senhor, que não teve seu nome divulgado. 

O caso ocorreu em meio a confirmação do ministro da justiça de que 19 detentos foram infectados em 10 presídios da Grã-Bretanha.

Todas as prisões da Inglaterra e do País de Gales estão com as portas fechadas para visitas desde ontem (24), a medida visa conter o novo coronavírus. A decisão é do ministro que disse ser uma medida protetiva aos trabalhadores, familiares e reclusos. 

Dentro das prisões a situação é de ansiedade principalmente por conta da aglomeração na qual os presos são colocados, dentro de suas selas. 

A Associação de Oficiais de Prisão (POA, em inglês) do Reino Unido divulgou que a orientação é para que os reclusos fiquem a maior parte do tempo confinados e só saiam para tomar banho, fazer exercício e necessidades.

As orientações foram aprovadas, e serão executadas, após o presidente nacional do POA, Mark Fairhurst, confirmar que conversas com o governo trouxeram à luz que mais prisioneiros estavam apresentando sintomas do coronavírus.  


Leia também
Publicidade